Todo Mundo Tem Passado

1344630245157-tumblr_m17tosiwEb1qgla6ro1_500

Não se ofenda com meu passado. Eu já vivi muito antes de chegar até aqui. E, mesmo com tudo isso sentido, quero mais. Não te chego sem histórias, mas me faço papel em branco para que possamos, a partir de agora, começarmos a escrever a nossa. Pense, meu bem, que tudo isso de antes foram experiências que me prepararam até chegasse a você.

Sou alguém calejado que experimentou os tantos lados que possui o sentimento. Sou um cara que viveu o amor desesperado, a paixão não reconhecida, a recíproca, a desilusão e o afago na alma de entrar num tão querido coração. E, repito, ainda assim, tenho certeza do tanto que ainda não vi.

Pelos teus olhos, sei que enxergarei o Mundo de maneira diferente.

Sei que, juntos, podemos ser bem mais que duas pessoas se encontrando depois de um certo querer despertado. Mas não criemos expectativas. O que digo agora é apenas um pedido para deixar no passado o que a ele pertence e mirarmos o futuro que, esse sim, nos pertence.

E se ao final de tudo insistirmos em rotular o que aconteceu entre nós, que seja fruto do Destino. Tão maravilhoso e incrível, foi ele o caminho exato para que eu chegasse a você, que você iluminasse meu viver, mostrando o sentido para tudo já passado por nós dois.

Sem dúvidas, eu vivi um bocado, mas nada de antes é comparável ao que eu quero viver com você.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos
@glacombetextos

Mulheres

969483_484624881610944_1915604610_n
Já tive muitas, não nego. Já fui desejado, já fui conquistado. Já corri atrás, conquistei. Já vivi outros amores, outras loucuras. Já provei o gosto doce das paixões correspondidas e o amargo das desilusões. Já fui só da cama, só de amarrotar lençol. Já fui das flores. Já encontrei com outras que julguei serem caras-metade, com “destinos ambulantes”, únicas saídas e outros enganos.
 .
Já ouvi mentiras, já não acreditei em verdades. Já vi estações ao lado de uma mesma pessoa e uma única estação em abraços variados. Já conheci aquelas de arremessar vasos na parede e outras de submissão. Já fui até o inferno com uma. E, ainda assim, mesmo já tendo vivido tanto do Amor e da Paixão, nunca conheci alguém como você. Muitas em uma: a que me deseja e me conquistou.A que me fez correr atrás.
 .
Entender.
 .
Compreender mais do sentimento que cresce a cada correspondência num toque ou olhar. Quem coloca na boca o bom sabor dos beijos e deixa na alma a irrepreensível noção da verdade – nunca um simples afago na cabeça. Você, a dos lírios, das rosas, das orquídeas. Da figura fácil nos meus dias, tardes e noites. Do Verão, Outono, Inverno e Primavera de mais encanto a cada passeio de mãos dadas. Das brigas e conciliações.
 .
Você, por quem eu iria até o inferno.
Você que me deu o céu.

[ Gustavo Lacombe ]
 .

Não sei. Só sei que te amo.

tumblr_lk8h75LSEL1qdj3jvo1_500
Não sei porque te amo. Assim, de forma tão objetiva, não sei. E te garanto que essa é a melhor resposta que eu vou poder te dar. Mas, se você quiser saber mesmo, até tento explicar.
 -
Sabe essa pessoa que sou hoje? Que algumas elogiam e outras falam que está no caminho certo? Sabe essa personalidade diferente de um tempo atrás, esse olhar tentando ser mais maduro e grato? Sabe esse cara que já não age tanto mais por impulso e passou a pensar mais no outro? Sabe essas descobertas sobre o que realmente é o amor?
 -
Eu sei que você sabe que tudo isso aconteceu comigo desde que você chegou.
 -
Eu pude, enfim, entender e aprender sobre dar e receber carinho de alguém. Eu, então, amei completo – da ânsia do encontro à paciência do tempo. Consegui trabalhar defeitos e enxergar meus medos de forma diferente. Compreendi, de certo, que um relacionamento é feito na primeira pessoa do plural, respeitando as opiniões vindas das vozes singulares.
 -
E me permito falar tão francamente de todas as mudanças que aconteceram comigo e aqui no meu canto porque é apenas tentando enumerar tudo isso que vou chegar perto da tradução de todo esse bem que me fez. Um bem de leve e sorriso amor. Um bem que, às vezes, não sei porque fez tanto bem assim em mim. Aí, volto à resposta direta (ou evasiva).
 -
Por que te amo?
Não sei. Só sei que te amo.

 

[ Gustavo Lacombe ]
#ela

O Segredo dos Teus Olhos

tumblr_ljm2htiBDj1qgck37

Rio abraçando o travesseiro. Te olho por detrás dele e pareço penetrar nas tuas retinas. Moraria nos teus olhos. Eles sempre souberam o que fazer comigo. Me guardaram, me abriram, me questionaram, me acenderam, me carinharam e me comeram. Que estranho segredo é esse que você traz e faz deles sua melhor síntese?

Fico me perguntando, às vezes, se já descobri todos os seus segredos. Será que fiz as perguntas certas ou ainda há algo escondido aí dentro. Quero chegar ao ponto de ser a chave para te desvendar e saber tudo, mas sei o quanto é utópico isso. Qualquer pessoa tem segredos. Talvez o seu seja o “como” seus olhos possuem vida própria.

Sinto que eles deslizam por mim e me permito fazer o mesmo. O travesseiro me tampa quase por completo e minha timidez – já tão conhecida – é ameaçada pelas tuas mãos, cada vez mais perto agora. Como se a gente não se conhecesse, né? Mas é que toda vez eu sinto esse arrepio. Chego até a me perguntar se mereço realmente tudo o que você me entrega. Confirmo que sim pelo sorriso satisfeito que me abre.

É bom ser parte da sua felicidade. É bom sentir teu calor e teu peso em mim. É bom servir de pouso pros teus olhos e ponte pras tuas vontades. É bom te pertencer, sendo livre pra querer ficar o quanto puder nos teus braços. E eles, com jeito, substituem o travesseiro. Logo me agarro ao teu pescoço e embolo as pernas. Ainda rio e depois percebo que meu melhor travesseiro é teu peito.

O meu melhor abrigo são teus olhos.

[ Gustavo Lacombe ]

#ela

Sexo

Couple's feet

A versão original é em texto. Segue a versão em forma de poesia:

Não existe lugar certo para o sexo
Pode ser que comece e termine na cama
Ou então que a chama se espalhe e logo incendeie a casa
Quem costuma se queimar nessa brasa,
Às vezes topa fazer em qualquer recinto
No vestiário de um clube,
dentro do carro no estacionamento do shopping
ou no banheiro de um restaurante esquisito.
Fica-se onde pode
Só não fica na vontade

Muito menos precisa de hora marcada
Não é visita de médico, nem apontamento na agenda
Pode até ser esquematizado, ser arquitetado
Quem sabe por encomenda?
Mas o desejo vem de manhã, de tarde e de noite.
Vem no meio da madrugada,
vem quando ela está cansada ou – que pena
– assim que o outro bate em retirada.
Pode jogar fora o relógio, tem vezes que ele nem avisa.
Te pega e te acende do nada.

Há quem defenda que seja feito com amor.
Há quem não ligue pros gemidos altos
– contanto que sejam de prazer, não de dor.
Há quem diga que fortalece a amizade, outros que a estrague.
Há quem seja traumatizado, há quem pague caro.
Há quem ache que é pecado.
Há quem não fique sem, há quem conviva bem,
há quem sempre procure. E tem.
Há tantos tipos que poderia ser fácil afirmar: todos fazem.
Ou quase essa porcentagem.

Assim, todos os dias posições são feitas
e refeitas, inventadas e reinventadas.
Não precisa decorar o Kama Sutra.
Pode ser de lado, de frente, de costas, com direito a uma surra.
Assim, assado, virado para mim, virada para a lua.
Papai e mamãe, à três, de quatro, ou mais uma lista sem fim.
Imaginação é a chave (ou uma boa conversa, quem sabe).

Tem quem goste de motivo.
Reconciliação é clichê. Saudade e carência também.
Por que não admitir que se faz por fazer?
Sabe, uma boa trepada faz tão bem…
Vá lá, pode ser em comemoração.
Aniversário, boda, promoção no trabalho.
Só não se estipula dia certo.
A semana tem sete,
mas não é preciso ser sexta-feira para dar aquela bagunçada no coreto.

Aliás, essa coisa de nome é engraçada.
Tem gente que fala bubiça.
Tem gente que despista e diz qualquer outra coisa,
tipo “Mãe! Vou à missa!”.
Fazer amor, transar, foder, trepar.
Normal.
Negocinho, gostosinho, ousadia, dormir junto, sacanagem.
Tudo igual.
Muda o sotaque, muda o local, só não muda o conteúdo.
É sexo ao final de tudo.

É preciso conversar, falar disso.
É preciso encarar como um fato na vida,
não um problema ou um inimigo.
Aconselhando e mostrando os riscos,
fica fácil entender que protegido
é o melhor jeito de deixar tudo mais divertido.
Seja divino ou mundano, escancarado ou debaixo dos panos,
com ou sem amor, que nunca se perca o respeito pelo outro.
Assim fica bom do jeito que for.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Não Tem Preço

por-amor

Algumas tarefas na vida se tornam menos difíceis quando algo de bom acontece. Mercado, por exemplo. Eu detesto ir ao supermercado, mas acabo indo toda semana. As coisas acabam, né! Aí, logo hoje, dia em que eu me perguntava o que eu estava fazendo ali entre corredores e prateleiras e pessoas que não sabem conduzir um carrinho, senti seu perfume.

Aquele tão seu e gostoso perfume.

Na hora eu cheguei a parar na frente do monte de sucos e não sabia mais o que lia. Pêssego, uva, maracujá, light, integral, detox. Podia jurar que naquelas caixinhas, ao invés do rótulo de verdade, estava lendo seu nome. E sorri por dois motivos. Primeiro pelo simples fato de sentir seu cheiro e imaginar você ali perto. Segundo porque imaginei que se algum dos sucos fosse você, te tomaria num gole só. Vontade de você.

O mais estranho é que só reparei em duas moças que estavam um pouco mais longe. Não havia ninguém perto o suficiente para eu olhar com aquela cara de “o-que-você-está-fazendo-com-o-cheiro-dela?”. Truque do desejo de te ver de novo. Armadilha dos meus sentidos que pregaram a peça de me fazer lembrar você. Como se fosse preciso um motivo em especial para isso…

Segui as compras e fui riscando todos os itens da lista. Carrinho cheio e aquele espanto na hora de passar tudo no caixa. Tá tudo tão caro. E fiquei pensando quanto seria um litro ou um quilo de amor. Repara não, era só mais um devaneio bobo que me levou até a conclusão mais óbvia que até aquele cartão de crédito nos diz: algumas coisas na vida não tem preço.

Esse carinho que carrego por você é assim. Não alugo, troco, empresto ou vendo por nada nesse Mundo. É teu. Todo e de graça.

Te amar não tem preço.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Oração ao Tempo

tumblr_m6e2n21HUf1qbguc7o1_500_large

(Recomenda-se ler esse texto ouvindo a música “Oração ao Tempo”, de Caetano Veloso)

Esses dias andam quente.

Quentes de rachar. Fico lembrando da última vez que tirei um casaco do armário e chego a conclusão de que o Tempo tem andado muito rápido. Pra quê corre, Senhor? Quer ser notado ou tem corrido desse jeito só porque eu fico achando que te tenho por inteiro? Eu sei que não. Já aprendi nos momentos que quis que o Senhor voltasse, mas você sempre me repetia “siga e olhe para frente”. Nem ao menos me pedia desculpas, apenas firmava o passo rumo ao horizonte e ia.

Esses dias andam quente de se perguntar se em qualquer outro lugar seria melhor viver. E cadê coragem pra largar tudo? O Tempo ri de lado e sacode a cabeça parecendo dizer “você não sabe de nada”. E se esse pensamento realmente não for uma bobagem? Quem me garante que vai servir pra alguma coisa? Tudo se comprova no Tempo – Senhor compositor de Destinos.

Não há tratos com o Tempo que não se desfaçam na primeira Saudade. É do ser humano reviver e reaflorar emoções que já passaram, ainda que no escuro de um quarto ou na falta de um dia mais frio. E esses dias tem feito tanto calor que qualquer pessoa que saia na rua já é tomado por aquela sensação de cadê-a-sombra-por-favor. Só se percebe o valor de certas coisas assim, quando elas nos faltam.

O Tempo faz o mesmo.

Você o ignora, ele levanta da mesa e, quando se percebe, está pedindo para ele voltar. Não irá. É preciso ir atrás dele. E, por fim, ao alcançá-lo, encontra-se nele um templo onde pedidos são aceitos e deixados por vezes ao seus pés. Tempo, um dos Deuses mais lindos, que continue trazendo esses dias, quentes ou não, em que continuo compondo meu destino.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos