Vai

Vai – Gustavo Lacombe

Vai, mas some
Que de tudo que deixou
Nem ao menos um fio
Do cabelo que eu abraçava
Eu quero ver

Vai, mas corre
Que minha saudade
Não te alcança na estrada
Nem pensa em ao menos
Tentar

Vai, mas confie
Que faz o certo
E o melhor pra você
Mesmo que eu discorde
Em tudo

Vai, mas troque
O nome, telefone, endereço
Tudo. Porque não haverá no mundo
Lugar que você possa se esconder
Do meu amor

Poesia é uma coisa complicada. Eu gosto de escrever, mas prefiro quando não tem muita metáfora, muitas figuras de linguagem. Sei que fazem parte e deixam qualquer texto mais bonito, só que as coisas quando são ditas diretamente, por mais que fiquem ‘na cara’, são mais honestas. São melhores. Eu adoro poesia, por mais complicada que seja. Espero que vocês gostem dessa.

Bom domingo!

Publicado por

Gustavo Lacombe

Gustavo Lacombe, trinta e um anos seguindo com uma vontade de escrever sendo lapidada todos os dias com muito suor e ideias. Tem a certeza de que será preciso quebrar muito a cabeça até conseguir chegar a algum lugar. Escreve por esporte, paixão e prazer - foi assim que fez seus quatro livros. Carioca da gema, acredita no amor bonito, ainda que o amor tenha diversas facetas não tão bonitas assim. Romântico, corredor de fim de tarde e feliz proprietário de um bom violão. É no blog, na página (fb.com/GustavoLacombeTextos) e no instagram (@glacombetextos) que, volta e meia, despeja o que lhe inspira, expira e vive. Ou queria ter vivido.

2 comentários em “Vai”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s