tumblr_lvlp7otJsW1qjvv5lo2_500

Amigo, te peço: não espere que ela esteja por um fio. Entende o que é por um fio? Eu me pergunto por que as pessoas precisam estar a um passo de perder alguém para realmente se darem conta do valor daquela pessoa. E eu nunca acho resposta. Talvez seja o próprio medo da perda que amplie sua intensidade. Talvez seja a vida tentando mostrar que não será a mesma sem sorrisos e aquela presença. Talvez seja o medo da solidão que desespera quem está prestes a ficar assim.

Esqueça as outras meninas que nunca fizeram sentido e não importam. Esqueça as noites mal dormidas com pessoas vazias, que pareciam se desmanchar no raiar do dia. Eu estou falando da que realmente importa, da que faz diferença. Daquela que você corre para abraçar quando tudo parece que vai desabar. É para quem você pergunta como foi o dia e para quem quer contar como foi o seu. É ela. E você sabe.

Seja cauteloso e pense bem. Não faça nada impensado. Aliás, faça. Sai de casa agora e vai atrás dela. É! Vai! Eu posso passar a tarde inteira enumerando motivos, razões, conselhos e outras bobagens que vão entrar por um ouvido e sair pelo outro. Mas a ideia é sempre a mesma: a gente perde muito tempo gostando de quem não se doa na mesma medida. Vivemos uma falta de recíproca absurda.

Falo com você agora, amigo, porque vejo que ela se colocou em suas mãos. Vejo que ela selou o destino e não quer nin- guém além de você. Ela é sua. É difícil pensar que alguém se entregue assim, não é? Talvez, se a gente se doar dessa forma também, seja possível mensurar que o amor dá pé – ainda que todo amor não tenha fundo e seja preciso mergulhar. Quantos segundos você aguenta sem respirar? Quantas vezes você consegue abrir o olho embaixo d’água? Até onde você acha que consegue nadar? E quanto você é capaz de ficar sem ela?

É apenas um pedido: não deixe ela se distanciar e ficar a perigo. Não a perca. Não dê esse mole, essa chance ao azar. Já disse que ela é sua, mas não brinque de deixá-la solta. Sempre pode aparecer alguém para pegar o que a gente deixa de lado. Agarre-a. Mais forte que o abraço mais apaixonado que já presenciou. Beije-a. Mais apaixonado do que todas as vezes em que beijou na vida. Declare-se. Só que não apenas com palavras.

Ame-a. Mais do que ela acha que é possível o amor amar.

(Gustavo Lacombe)

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Para comprar meu livro “Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”,
me escreva: lacombegus@gmail.com
ou entre aqui: http://www.gustavolacombe.com.br/ahlacombe-loja/