Sempre um Pouco mais de Atenção

64665_562237223793567_1259998446_n-1

Todos queremos atenção, mas às vezes não sabemos dosar a cobrança. Como quando uma mensagem chega no celular. Você demora para responder? Depende de quem mandou a mensagem, você responderia. Sim, se a outra pessoa não é tão importante assim, a demora não parece algo ruim. Se o assunto não é relevante, pode esperar.

Agora, se é aquele carinha ou algo urgente, a resposta vem mais rápida que um pit-stop de 2,3s da Red Bull na Fórmula Um. Vomita mais palavras que um dicionário inteiro. Depois de enviar, vive a dor de esperar, criando a expectativa de quando a resposta virá. Sente-se jogado no limbo – após longos e torturantes dois minutos. Está junto com as outras pessoas para as quais usou o mesmo critério antes.

Sofrimento. Naquela de ficar encarando a tela, manda outra mensagem. E outra. E cobra atenção. E, quando vê, está parecendo uma criança implorando colo da mãe. A pessoa responde. Diz que estava fazendo outra coisa (mas que outra coisa era mais importante agora do que dar atenção pra mim?) e pede desculpas meio sem graça.

Pede porque acha melhor desculpar-se do que deixar o outro com a cara amarrada. É daqueles que evita o choque, a confusão. Pratica a política de boa vizinhança e não cede a chantagens emocionais. Agora, não há quem aguente cobranças intensivas e extensivas. E, se critica, acaba ouvindo aquela famosa frase em tom de lamento “você não liga pra mim”.

Hey! Dá pra entender que o mundo não gira ao seu redor? Que todo mundo tem compromissos? A vida nos manda eleger prioridades? Não é que você possa ser jogado para escanteio, mas se o caso não é de vida ou morte, pode-se responder depois. Demorar uns minutos não mata ninguém.

Cair no esquecimento é outra história.

Daí em diante, assimila quem quer, continua sofrendo quem é besta. Mais importante do que reparar como nós mesmos agimos nessas situações, é entender como as pessoas com as quais nos relacionamos agem. Atenção tem que ser recíproca.

(Gustavo Lacombe)

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s