O Brilho nos Olhos

Falta o brilho nos olhos.

Falta aquela vontade de fazer dar certo. Aquele tesão mesmo. Aquela coisa de acordar com um objetivo e só dormir quando tiver dado um passo para mais próximo. Ou, então, calcular um recuo por saber que, amanhã – sem falta, outros dois serão dados. Falta isso. Não é um detalhe, é “o” detalhe. É o que separa o cara receber um “não” da insistência em persistir e só sossegar quando tiver um “sim”. Vence quem persevera, quem batalha, quem ignora dificuldades. Quem, acima de tudo, acredita em si mesmo.

Não há fórmula mágica. Não há quem busque as coisas por você. Só a sua própria caminhada vai te fazer chegar. Se dá trabalho? Ô, se dá. Vejo que te falta esse compromisso. Falta a própria felicidade em trilhar a estrada. Até porque, quando se chega numa resposta, procura-se outra pergunta para continuar buscando algo a mais do mundo. E te enxergo satisfeito com as suas verdades.

Fique com elas.

Se nada mais te desperta o interesse, se ninguém mais passa a mão na sua cabeça, se o ideal agora é ficar parado admirando o que acha que já conquistou, tudo bem. Quem sou eu para vir aqui e dizer que está errado? Um dos piores problemas da humanidade é o palpite, o conselho. Se cada um cuidasse da própria vida e deixasse os outros em paz, não haveria brigas. Agiria-se limitado pelos direitos do outro, mas da forma que quisesse. Talvez essa seja a verdadeira resposta para o lema “sua cabeça é o seu guia”.

Enterre-se se puder. Suma! Durma e não acorde! Morra! Desista! Só não faz essa cara e me pede pra ficar mudo. Agora vou até o final. Não é você que está falando de prioridades? Falta saber o verdadeiro significado do que é definir isso. Prioridade é uma palavra poderosa que pode ser usada para muitas coisas, erroneamente até, como forma de desistência.

Acredito que, em certas ocasiões, desistir é apenas um jeito de fazer com que outro caminho seja trilhado, largando de mão o que já foi tentado exaustivamente. Você nunca tentou. Simplesmente disse que não conseguia e ponto. E pronto. Vai ser lembrado como o cara que quase conseguiu ser alguma coisa na vida.

Quer dizer, quase só é usado pra quem realmente quis. Não é bem o seu caso.

Por isso que eu digo: te falta o brilho nos olhos de quem realmente precisa realizar um sonho. Você diz que o tem, mas, pra mim, quem deixa um sonho morrer assim é um fraco. E é uma pena saber que você é tão forte, mas está ficando louco. Porque loucura não é abrir mão de algo depois de ter se certificado que ele não frutificará.

Loucura é nem tentar. Nem os maiores devaneios morrem desse jeito. É como cortar as asas dos sonhos sem nem ao menos as testar. Se for assim, você vai morrer sabendo que até poderia fazer aquilo, mas o medo da altura te impediu. Tolo, é a própria altura que precisa empurrar pro pulo. Falta querer, perder o medo e se jogar.

Vai que voa?

(Gustavo Lacombe)

tumblr_m7qryhdZ8t1r1g7zlo1_500

Anúncios

Um comentário sobre “O Brilho nos Olhos

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s