Há pouco tempo comemorou-se o centenário de nascimento de Vinícius de Moraes. Um dos maiores poetas do país recebeu diversas homenagens, eis aqui a minha. Que ele não se revire em seu túmulo com esse texto.

Eu sei que vou te amar pra sempre.

Por toda a minha vida, a cada segundo que eu respirar e a cada memória nova em que não estiver. Eu sei que ainda vou te amar. Porque nada substituirá, nada apagará, nada se colocará no lugar que esse amor tem em mim. Ainda que um dia eu me desespere e pense, num momento de insanidade, que seria melhor não ter vivido, vou saber que a minha loucura tem um único motivo: te amar.

Eu sei que vou sofrer mais e mais a cada dia. Quando me lembrar as despedidas, tão cheia de dedos e perguntas que exigiam respostas não possibilitando o desligamento por completo, vou sofrer. E a tão notável falta sua na minha rotina – que aos poucos virará a rotina de sentir a sua falta – vai me torturar, ferir, machucar. Inevitavelmente, eu sei que vou sofrer. Acho até que mereço tal peso.

Entretanto, nossos momentos tão juntos de carne e suor, de desejo e riso, de seus sentidos comigo e eu prendido em teus cabelos. Nossa boa parceria sempre será maior e ajudará a aplacar o que essa ausência tua me causou, me causa e sempre causará. Porque, no fundo e sem nenhuma dúvida, eu sei que vou te amar por toda a minha vida.

E farei dos meus versos falas para apenas reiterar isso tudo. Porque eu quero que você saiba que eu sei que vou te amar por toda a minha vida. No próximo choro, no próximo riso. Na próxima vez que lembrar o último beijo contigo. No próximo amigo que perguntar como chegamos a isso. E em todas as outras vezes que algo me acontecer, eu sei que pulsarei esse amor que sempre vou ter por você.

Sei que vou te amar no sofrimento da eterna desventura de viver à espera de viver ao lado teu.

Por toda minha vida, eu vou te amar.

(Gustavo Lacombe)

imagesvini

Anúncios