547301_578554008857606_148517956_n

dê o play e leia: Chico César – À Primeira Vista ( http://www.youtube.com/watch?v=BWWailgSspA )

Não tinha nada no começo.

Ou a ausência já era ter alguma coisa. Sentida na ponta dos dedos que não marcavam a outra carne, somente a minha. Que não tocavam a outra pele, somente a minha. E no vazio anunciado, era um misto de espera e querer, amarrados pela saudade de poder sorrir com outro sorriso. Até que, do frio de ser assim sozinho, me brotou você.

Conectado, assim me senti. Numa ligação, sem coragem nenhuma, pude atestar o fato de que sua voz mexia comigo. Num bilhete escrito à mão e às pressas, te abri outro lugar, outro caminho. Te abria minha vida. Numa música – como Prince ou Salif Keita – meu pensamento viajava para onde estivesse. Ou para onde queria estar contigo.

Brilhava o olho. Entendi.

Entendi e vi o mundo dobrar de tamanho assim como uma criança que desvenda o mistério por trás das letras e as forma em palavras. Munido de tal poder de leitura, pude dar asas ao meu coração e voar sem medo. A coragem – faltante nos outros momentos – sobrou no instante que me chamou. Quando dei por mim, já estava aí muito antes de chegar.

E te achei, em meio aos achismos e dúvidas, cheia da certeza necessária aos acontecimentos que se sucedem à primeira vista.

Quando vi você, me apaixonei.

(Gustavo Lacombe)

Anúncios