Prazer, Dezembro.

tumblr_kuqevozoQd1qzuhd2o1_400

E aí, tudo bem?

Você me conhece. Claro que conhece. Não tá me reconhecendo? Eu sei que demoro pra aparecer, mas todo ano chego. Já adivinhou? Mês de sagitarianos e capricornianos, de festas, da programação das férias… Ficou fácil agora. Bom, diga aos participantes dessa corrida de malucos da vida que eu sou Dezembro.

Tem um tempo que a gente não se vê, né?

Então, apareci não só por causa do Natal. Até porque, você sabe, tem gente que não liga muito pra isso. Se você aprendeu nesse ano a olhar mais ao redor e não só para o próprio umbigo, vai acreditar se eu te disser que há quem nem comemore essa data sagrada pra tantos. Bom, tem também quem ache sagrado para dar presentes. Sou um tanto capitalista.

Mas antes que o papo se torne chato e sem rumo, e aproveitando o tempo e a oportunidade que estou tendo de falar certas coisas, quero te lembrar que ainda é tempo. Cara, olha pra mim. Eu tenho 31 dias. Isso é mais que muito mês por aí. Tá, deixemos Setembro de fora (trinta dias que parecem sessenta). Ainda assim, eu preciso ser vivido.

O raio da última folha do calendário não está lá a tôa.

É difícil competir com Janeiro ou, por que não?, com Fevereiro. Os dois são meses de viagens, férias, divertimento, Carnaval. OBA! VAMOS PRA DISNEY! Eu? Apenas adiei os planos, aumentei a ansiedade e assisti os outros comemorando quando o ano acabou. Fogos, champagne, carpaccio de salmão, sidra e frango com farofa. Todo mundo feliz com o fim de Dezembro.

Na esperança pelo ano que virá e fazendo balanço de tudo que aconteceu no que passou, jogam fora a última chance de fazer valer a pena. Vou entender se você disser que é preciso parar, refletir e pesar as coisas boas e ruins, estabelecendo prioridades e definindo projetos para a vida.

Mas, olha, a vida AINDA está acontecendo.

Não tem porque se sentar e esperar passar o tempo. A gente já reclama tanto da falta dele que não pode se dar ao luxo de gastá-lo assim, observando os minutos irem embora sem fazer nada. Você quer que eu passe logo? Tudo bem. Serei rápido como esse ano foi. Espero que, mês que vem, você não pense “poxa, mas eu podia ter feito tanta coisa em Dezembro…”. Eu vou demorar pra aparecer de novo.

Aí, enquanto a gente espera o fim do dia, da semana e do ano, dá de cara com o fim da vida e se arrepende de não ter feito o que queria. Pensa na loucura que poderia ter cometido, no beijo que não foi dado, na palavra que ficou entalada, o desaforo que levou pra casa, na música que não pode ser ouvida, no sonho que nem ao menos foi buscado.

Longe de mim querer seu mal. Muito pelo contrário. Sou um mês que gosta de dar presentes. E o melhor deles é te contar meu lema, que levo como um mantra.

Entre o ontem e o amanhã, a única coisa que pode ser mexida é o hoje.

(Gustavo Lacombe)

Anúncios

Um comentário sobre “Prazer, Dezembro.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s