fotos-para-tumblr-imagens (2)

Eu fico te olhando e meu corpo logo sente o perigo. Fica intranquilo, fica esquisito. Quer colar a mão à tua nuca, quer molhar tua boca. Fica pensando outras coisas um tanto malucas e a voz sai até meio rouca. Onde vai dar isso tudo?, perguntam meus dedos enquanto desenlaçam o vestido. Menos um nó, na cabeça e nas costas.

Mais de nós, fico querendo agora.

Enquanto desliza o algodão sobre a pele, me toma um segundo de medo de perder isso tudo. Ser tão feliz assim, meu Deus, é justo? Valoriza, repete o relógio, teimando em não parar. E quando a gente menos percebe, a chama já se alastrou. A única solução é cama pra apagar esse fogo. Que joguem água sobre as vontades ferventes. Vai adiantar nada, só virar água quente.

Cama pequena, amor tão grande.

Sintonia tão fina que chega a ser irritante pra quem vê nós dois juntos nas ruas. Os casais se perguntam onde encontramos paixão pra ser como somos. Parecem adolescentes, desdenham atirando sua reprovação. Pena de quem não vive ou nunca viveu algo assim. Perna embolada, dente me marcando e cabelo sobre mim.

É febre crescente, um tesão latente com saliva e suor. Diferente de ontem, amanhã bem maior. É um peito arfante no compasso da respiração do outro. Fecho os meus olhos e desmaio em seus braços.

Morto de amor no melhor dos cansaços.

(Gustavo Lacombe)

#ela

Anúncios