Amoridade

tumblr_inline_mvnc60jwLW1rycf89

Tinham dezessete anos e diziam se amar.

Falavam de pra sempre, de eternidade e de como se faziam bem. Houve quem risse, quem achasse bobagem, mas eles sabiam que não precisavam provar nada pra ninguém. O amor cresceu junto com eles, acompanhou a evolução de cada um e, num determinado momento, virou um compromisso mais sério.

Eles que falavam tanto em casamento, realizaram o sonho depois de algum tempo. E muita gente que torcia o nariz estava presente. Inclusive, no meio dessa gente, teve um dizendo que não duraria um ano.

E não durou mesmo.

Durou, primeiro, dez. E houve festa. Depois, quinze. Nova festa. Vinte, vinte e cinco. Cinquenta. E ainda havia quem duvidasse. Amor, pra ser forte, não precisa de idade certa. Ele precisa de respeito, algo que qualquer adolescente já precisa saber. E, pra quem ria e fazia pouco, o tempo deu a melhor resposta.

Conjugou o viver numa vida tão bonita que bodas de ouro eram pouco.
Eles falavam em Bodas Infinitas.

(Gustavo Lacombe)

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s