64141_319688831468250_228427990_n

Ela não vai nem precisar dizer o que quer. Pelas mãos que pousam na cintura e se combinam com aquele olhar pra você, é melhor começar a rezar pela sua alma. Provocante, a mulher, quando toma consciência do poder que tem sobre o homem, faz o que bem quiser dele. É ela quem dita o ritmo, quem diz como, quando, onde e porquê as coisas acontecem. Mesmo que as razões não sejam coerentes nem claras. Faz o que tem vontade.

Salivando como quem espera pela próxima refeição depois de anos sem provar o sabor de nada, você treme. Ela já abriu o sutiã e ri. Ri porque sabe que o suor escorrendo na sua testa demonstra o quanto você a quer. Ri porque te tem nas mãos. Ri, ainda, porque ela sabe o prêmio que é. A qualquer momento, quando ela deixar cair a peça, será mais um passo rumo a conquista daquele território. Primeiro a mulher invade sua cabeça, depois toma o seu corpo.

Não tem segredo. Quando os encontros ainda eram aquela coisa de dois seres tímidos se conhecendo, ela mantinha a pose. A cara de santa sempre lhe caiu bem e não tinha porque tirar a máscara. Ela é uma dama. Mas quem dita as regras entre as quatro paredes? É lógico que ela gostou das flores e de que você tenha pagado a conta. Mas cá pra nós, agora o show é dela. Deita e assiste. E sem pressa, cara. Aquelas mãos só se mexem e vão aonde querem. Ela sabe onde quer ir.

Aproveita. Ela sabe o valor que tem e julga que você é merecedor dele. O mundo lá fora se apaga. Na penumbra que a meia-luz faz no quarto, seus olhos brilham quando ela, agora decidida, parte pra cima de você. Entenda de uma vez que ela quer se sentir desejada e tudo que fez antes era necessário. Agora, amigo, é contigo. Pode ficar nervoso, mas não estraga tudo. Assim que a última peça caiu no chão do quarto ela te deu passe livre pro mundo dela. A máscara cai, a dama fica do lado de fora e o que existe é uma fera querendo ser abatida. Esteja pronto pra ela.

(Gustavo Lacombe)

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Anúncios