tumblr_ljm2htiBDj1qgck37

Rio abraçando o travesseiro. Te olho por detrás dele e pareço penetrar nas tuas retinas. Moraria nos teus olhos. Eles sempre souberam o que fazer comigo. Me guardaram, me abriram, me questionaram, me acenderam, me carinharam e me comeram. Que estranho segredo é esse que você traz e faz deles sua melhor síntese?

Fico me perguntando, às vezes, se já descobri todos os seus segredos. Será que fiz as perguntas certas ou ainda há algo escondido aí dentro. Quero chegar ao ponto de ser a chave para te desvendar e saber tudo, mas sei o quanto é utópico isso. Qualquer pessoa tem segredos. Talvez o seu seja o “como” seus olhos possuem vida própria.

Sinto que eles deslizam por mim e me permito fazer o mesmo. O travesseiro me tampa quase por completo e minha timidez – já tão conhecida – é ameaçada pelas tuas mãos, cada vez mais perto agora. Como se a gente não se conhecesse, né? Mas é que toda vez eu sinto esse arrepio. Chego até a me perguntar se mereço realmente tudo o que você me entrega. Confirmo que sim pelo sorriso satisfeito que me abre.

É bom ser parte da sua felicidade. É bom sentir teu calor e teu peso em mim. É bom servir de pouso pros teus olhos e ponte pras tuas vontades. É bom te pertencer, sendo livre pra querer ficar o quanto puder nos teus braços. E eles, com jeito, substituem o travesseiro. Logo me agarro ao teu pescoço e embolo as pernas. Ainda rio e depois percebo que meu melhor travesseiro é teu peito.

O meu melhor abrigo são teus olhos.

[ Gustavo Lacombe ]

#ela

Anúncios