O Cheiro do Teu Cabelo

Eu sinto falta do cheiro do teu cabelo.
De como ele grudava na minha camisa e, mesmo que longe, parecia que você ainda se aninhava no meu peito e me olhava. E, logo depois, começava as suas frases com aquele apelido que só você usava. Aí, aquela imensidão de fios caía sobre mim quando se mexia e vinha pra cima. A boca, sempre quente, se abria para o beijo no exato instante em que passava a perna, parecendo querer me prender.
Podia ser no sofá, nas almofadas jogadas no chão da sala ou na sua cama que, de tanto ranger com nós dois, teve o colchão promovido ao nível do solo. Imagina se a gente iria querer acordar quem estava no quarto ao lado, né? E, depois de todo amor feito, eu te abraçava, sentia teu calor e não me preocupava com o suor que escorria nos nossos corpos.
Quando me levantava, dava de cara comigo no espelho do banheiro. Por vezes me peguei olhando dentro dos meus próprios olhos e dizendo “você tem muita sorte, cara”. Olhava pra trás, te via de costas e nua. E, quando você virava, percorria meus olhos por toda a sua extensão. Pernas, coxas, barriga e colo, mas meus olhos sempre paravam nos seus cabelos.
Mesmo depois de analisar nariz, queixo, boca e olhos, eu ainda tinha fascínio pelos cabelos. Lugar preferido de pouso das minhas mãos (ainda que teu quadril, bunda e peitos fizessem forte concorrência). Ali, elas se embolavam e ficavam. Tal qual alguém que se embrenha num labirinto sem querer achar a saída, esse era eu nos teus lençóis, sem querer encontrar despedida.
Os dias facilmente poderiam se resumir a nós dois. Literalmente dentro de você, além da morada que um já tornara o coração do outro, vivíamos o ápice de um amor tão surrado, maltratado e acostumado a idas e vindas, brigas e reencontros, mal entendidos e explicações, mordidas e sopros, saudades e chegadas, choros e risos, acasos e o cumprimento de um destino.
Eu sinto falta do cheiro do teu cabelo.
[ Gustavo Lacombe ]
“Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meu primeiro livro, pode ser encontrado aqui:
Anúncios

Um comentário sobre “O Cheiro do Teu Cabelo

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s