Afaste-se

Afaste-se

Afaste-se enquanto pode. Eu não sou de confiança. Vou te decepcionar na primeira oportunidade e jogarei por terra tudo aquilo que você vinha idealizando sobre mim. Eu sou assim. Desculpa. Tenho problemas não resolvidos e caminhos abertos que ainda quero seguir, mas não sei como voltar. Sou complicado. Posso parecer simples de entender à primeira vista, mas sou apenas um emaranhado de confusões em que não é justo meter mais alguém. Não é certo eu te trazer pra dentro do meu buraco negro. Já causei mais destruição do que a minha consciência pode suportar. E meus joelhos não tem conseguido agüentar a carga de ter jogado fora tantas alternativas de ser feliz. Eu, basicamente, consegui estragar todas as relações que tive. Posso me fazer perfeitinho, mas sou um perfeito idiota. E não quero o papel do vitimismo nem a pena dos outros. Sou meus próprios dedos apontados pra mim e a certeza de que não posso consertar nada. Não quero alguém novo, não quero uma chance nova. Não quero nada. Queria sumir, tem como? Não tem. Preciso encarar o espelho e abaixar os olhos pra mim mesmo porque não consigo ficar mais de três segundos olhando pra minha cara. Fiz mal não só a mim mesmo, mas a uma série de pessoas que de nada pediram para sofrerem. Pelo contrário, me entregaram carinho e eu voltei com desdém e atitudes covardes. Eu sou o que de pior está na boca das pessoas sobre atitudes – ou sobre a falta delas. Aquilo que muitas mulheres vão repetir que abominam e o que muitos homens irão dizer que vai fazem. Muito prazer. Sou o Poeta que Não Aprendeu a Amar, afinal. E não foi por falta de tentativa ou esforço de terceiros. Por pura incompetência mesmo, ou inabilidade. Posso te encantar por um dia, mas tenho a Vida inteira pra te decepcionar. Máquina de disparar versos e babaquices. Talvez eu não mereça nada do que me foi dado. Talvez eu nem merecesse estar aqui ainda. Todas essas pessoas, eu nunca as mereci. Elas merecem alguém muito melhor. Queria poder olhar nos olhos de cada uma e pedir toda a desculpa que tenho engasgada em mim, mas sei que ninguém quer me ver – nem mesmo pintado de ouro e cravejado de diamantes.

Sabe quando é tarde? Eu já passei disso.

[ Gustavo Lacombe ]

 

Anúncios

Um comentário sobre “Afaste-se

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s