Se tiver Alguém aí Pra me Ouvir

Não é que eu me sinta idiota olhando pro céu e pedindo alguma coisa, mas é estranho que a gente só faça isso quando sente o coração apertado. Se tiver alguém aí pra me ouvir, que leve tudo que eu disser pro coração dela.

Queria que entrasse uma brisa pela janela do quarto dela, tocasse o seu rosto – como um beijo – e mostrasse que ainda existe o carinho aqui. Depois de conseguir chamar a atenção dela, que a brisa a envolvesse e a desse um abraço. Sinto saudade daquele abraço. Sinto falta das mãos dela. Se agora, olhando pro alto, algum ouvido aí estiver atento, que possa ouvir esse meu lamento. Quem chora hoje sou eu, mas sei que fui eu quem fiz mal a ela.

Durante muito tempo eu fui um babaca. Um grande babaca. Tá, perdoa o meu vocabulário. Não quero ofender, mas é que algumas coisas só são bem traduzidas com um palavrão. E eu fui tanta coisa… Se essa brisa que entrou pela janela e a deu um beijo e um abraço pudesse soprar algo no coração dela, que embalasse um pedido de desculpas. Sinceros. Envolvido no mais profundo arrependimento. E remorso.

Eu aprendi, você sabe, que arrependimento não mata, mas que, quando a ficha vai pra quem magoa, é ruim também.

Ainda bem que eu não fui muito magoado na Vida. Bem, você deve saber. Eu acho que sabe. Mas acabei magoando muito. Ela, então… Consigo lembrar de cada choro, de cada erro. Por que eu insisti? Ah… Difícil. A gente, às vezes, não pensa. A gente só aprende quando perde. Talvez essa seja a grande verdade do Universo. Vou ter a Vida inteira pra me arrepender disso.

Vou contar aos meus filhos e netos sobre como perdi um Amor – o dela – que era pra ser daqueles de “pra sempre”, mesmo que a esta altura eles já saibam que o “pra sempre” é uma grande utopia. Você sabe, se é que tem alguém aí me ouvindo, que minhas mãos estão, de certa forma, atadas. Ela pediu pra eu sumir. E eu respeito isso. Quero que ela seja feliz. Nunca quis o mal dela. E, se essa brisa pudesse – além do beijo, do abraço e das desculpas – deixar um recado.

Que dissesse que eu ainda a amo.

Mesmo que ela não acredite. Mesmo que ela sorria e diga baixinho que é mentira. Mesmo que ela volte algum desdém a isso. Mesmo que nunca mais eu tenha outra chance. Eu a amo, você sabe – se é que tem alguém aí pra me ouvir.

[ Gustavo Lacombe ]

“Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meu primeiro livro, pode ser adquirido aqui: http://www.bitly.com/LivroLacombe

Anúncios

2 comentários sobre “Se tiver Alguém aí Pra me Ouvir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s