Eu fico imaginando que um dia eu vou estar no altar. Ali, todo arrumado e, sei que estarei suando muito enquanto te espero. Nervoso, tenho mais do que certeza de que acabarei roendo todas as minhas unhas antes que todos os convidados cheguem. Meu medo não será que você desista, mas que eu não dê conta de te fazer feliz como você merece.

Se eu tenho dúvidas de que posso te fazer a mulher mais feliz do mundo? Não. Claro que não. Porém, eu tenho medo de não atender às suas expectativas, entende? Eu sei que esse é um pensamento complicado, mas vou estar ali, encarando todos os olhares, diante de todos os questionamentos e, na hora em que te vir entrando e passando pelo tapete vermelho, sei que vou tremer.

Meu amor me dá a certeza necessária e eu deveria te dizer que estou firme. Sim, estou. Te pedir para dividir toda essa caminhada comigo foi a mais acertada das decisões que tomei. E você nem imagina como eu estava na hora em que pedi a sua mão. Porém, fica esse receio. É meio inexplicável. Talvez eu não esteja sendo tão claro assim.

Só te peço isso, meu bem, que no dia em que estivermos lado a lado e prontos para dizermos nosso “sim”, você segure a minha mão e me dê a força necessária para seguirmos em frente. Me mostre, com seu toque macio e o seu olhar acolhedor, que eu já tenho conseguido realizar a incrível tarefa de colocar sorrisos nos seus lábios e dar cor aos seus dias.

Um homem, por mais seguro que esteja do quanto ama, também enfrenta o medo da rejeição. Antes ou depois, é essa coisa estranha de ter você hoje e vislumbrar a possibilidade de não te ter amanhã. É quase um mini-pesadelo quando o pensamento me ocorre. Não entra na minha cabeça isso, sabe?

Eu quero nós dois por toda vida, sem dúvida alguma, mas sei que não conseguirei fazer isso sozinho. Posso ser forte, mas com você sou invencível.

[ Gustavo Lacombe ]

“Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meu primeiro livro, pode ser encontrado aqui: http://www.bitly.com/LivroLacombe

Anúncios