Amor Proibido Nunca Tem Razão

Eu te amo e ninguém sabe. Quer dizer, você está sabendo agora. Não contei nem pra minha melhor amiga porque eu tenho certeza de que ela ficaria falando nos meus ouvidos o quanto é errado me declarar para alguém que não pode fazer nada com o Amor que eu sinto. Ela diria “se enxerga, garota, ele não vai largar a namorada para ficar contigo”.

Eu tinha essa certeza até hoje.

Não sei se você fez o certo ao vir me perguntar se eu estava solteira, me chamar pra sua casa para fazer um trabalho que é só pra semana que vem e ainda mandar uma mensagem falando pra eu levar pipoca. Eu acho que sou bem grandinha para entender todos os sinais de que você quer transar comigo. “Só me comer”, no jargão dos meninos.

Aliás, essa do filme é mais velha que a minha Vó. E eu fiquei pensando se eu cairia, se eu deixaria transparecer, se eu contaria para sua namorada, se eu me aproveitaria da situação. Ligar o foda-se é mais fácil no meu caso porque eu não devo satisfação pra ninguém. Se esse interesse proibido ficar às escondidas, problema nosso. Se vazar, problema seu e dela. Até porque, eu não a conheço.

Uma coisa que a minha melhor amiga também me diria é que você não vale nada e que não posso arriscar minha reputação com os amigos por sua causa. Olha só, logo ela que ficou colocando pilha quando a gente se conheceu pra eu puxar assunto. Tudo bem, foi só até descobrir que você era comprometido. O meu desejo ficou enrustido. Aí, agora que eu tenho a chance, o que faço?

Puta situação difícil.

Eu não sou escrota. Eu não sou dessas. Não vou me sujar por causa de um momento. E, ao mesmo tempo, fico martelando o pensamento das suas mãos em mim, da tua boca na minha, da gente fazendo esse trabalho aí. Eu te quero, você me quer, mas até que ponto vale correr o risco de machucar alguém que não tem nada a ver com o nosso interesse? É covardia, entende!?

No fundo, ninguém tem razão. Você sabe o quão filha da puta está sendo e eu sei que serei do mesmo nível se topar essa loucura. Amor proibido é muito gostoso nas músicas e nas novelas, mas na Vida real é bem diferente. Pensando direitinho, acho que não nasci pra ser a outra. Eu até quero descobrir se você é isso tudo, mas isso tudo que você é pertence a outra pessoa.

Eu achava que te queria.
E eu tinha essa certeza até hoje.

[ Gustavo Lacombe ]

Anúncios

Um comentário sobre “Amor Proibido Nunca Tem Razão

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s