Eu sei que vocês vão revirar os olhos e achar que é burrice. Vão me reprovar, querer que eu não faça isso, mas já está feito. Já está decidido e não há nenhum conselho que vocês queiram me dar que mude o que foi imposto por toda a saudade que eu senti.

Eu o aceitei de volta.

Eu estou, sim, novamente com quem eu amo. E digo mais: o Amor não segue conselhos, apenas a própria razão de ser. Segue apenas as diretrizes que impõe a si mesmo. Por favor, não me venha com esse papo de que ele foi ruim pra mim, que estou me expondo ao desprezo de quem sabe o tamanho das besteiras que foram feitas.

Amiga, besteira seria ficar com essa dor latejando o meu peito e me transformando num desses molambos quaisquer que ficam pelas ruas a vagar e imaginar que o Amor é um fardo. Lamento, mas informo que ele voltou e, dessa vez, se Deus quiser, é pra sempre.

Confio em tudo isso porque a loucura que se abateu do lado de lá também me atacou aqui. Não bota a mão em mim tentando me impedir, não tenta me dissuadir, não me venha com sermão. Se te desaponto, desculpa, mas eu sou inteira desse Amor. Não é mentira: mesmo depois de tudo que ele me fez, eu ainda o amo.

Eu sei que vocês vão falar horrores, vão me julgar e chamar de maluca, e mesmo depois disso tudo que eu disse, vão continuar duvidando da força do que eu sinto. Já lhes disse, mas posso repetir: o Amor não segue conselhos. Seguiu pelo único caminho possível. Para os braços de quem nunca deveria ter saído. Meu sossego. Minha paz.

Meu pra sempre, se Deus quiser.

[ Gustavo Lacombe ]

Anúncios