Quero me amarrar em você. Quero ir me perdendo calmamente por cada um dos teus encontros e derramar meus olhos em você centímetro por centímetro. E deixar que você molhe a língua, os sonhos e as horas pelos meus pelos, cabelos e jeitos. Num balanço calmo, deixar que nos confundamos sem saber onde começa ou termina a felicidade. Sentir como se todas minhas veias bombeassem sangue para o teu coração, num desejo de te dar a Vida. Depois, sentir a urgência das mãos que te apertam – como se o amanhã fosse longe o bastante para não ser vivido. Moça bonita, se aninha no meu peito e se larga em mim. Joga fora tuas angústias e loucuras. Pode vir, mas traz pra cá apenas o que couber em nós. Esquece os medos da Vida. Me usa pro teu bel-prazer. Como os laços mútuos de uma renascença, refaz em mim teus caprichos. Já não sei o que é dia, o que é noite. Sei apenas o que é estar contigo. Vivo o conflito de te querer sempre. Coisas de quem ama, de fato. Nós: empapuçados um no outro. Completos com as emendas do corpo e desafiando alguém a achar um fio solto. Nós: laço mais perfeito do Amor.

[ Gustavo Lacombe ]

Texto do meu novo livro “O Amor é Para os Raros”.
Reserve o seu aqui: http://bit.ly/AmorParaRaros

Anúncios