Quero me embrenhar pelos teus cabelos e ir descobrindo o teu cheiro devagar. Deixar que as narinas se inundem com o polén vindo do teu pescoço. Escorrer meus dedos pela pele do teu rosto e me jogar do alto dos ombros até a curva esculpida artesanalmente da tua cintura. E te enxergar pelo tato da boca, das bochechas e do nariz que vai se metendo pelos teus braços, colo e barriga.

Quero ser o arrepio que percorre por toda extensão do teu corpo, te fazendo vibrar e abrir um sorriso no canto do rosto. Aquela sensação gostosa que chega a fazer tremer o fecho do sutiã, o laço do vestido, o fecho do cinto. E na minha cafajestagem assumida por você, exorcizar todos os fantasmas que passaram pela minha história. Teu olhar que me abençoe. Teu lume que me guie.

Quero desbravar o Mundo dos teus trejeitos, manias e tiques. Mapear teus peitos, coxas e declarar que tudo até onde vejo é meu – deixando claro que já sou inteiramente terra-tua. Finca em mim tuas unhas como bandeiras, passa tuas pernas como cerca, teu abraço como fronteira, tua certeza como alicerce de nós dois. E fotografando teu corpo relaxado depois de um cafuné ou tenso numa posição de Amor, pretendo ser infinito nos silêncios que precedem os nossos sorrisos bobos.

Nossos gritos roucos.

Por fim, mas sabendo que sempre vou querer me manter longe dessa etapa, quero manter o coração acelerado até que a disritmia me mate inteiramente por esse Amor que te sinto.

[ Gustavo Lacombe ]

#ahLacombe

#OAmorÉParaOsRaros, meu segundo livro, já está disponível para pré-venda e pode ser reservado aqui:
http://bit.ly/AmorParaRaros

Anúncios