Tudo Começa no Primeiro “Tanto Faz”

A coisa começa a dar errado no primeiro “tanto faz” que um dos dois solta pra falar sobre um encontro. E não é tanto faz se vamos comer pipoca ou sair pra jantar depois, é para o próprio encontro. É aquela indiferença em relação a saída em que uma das partes já não vê muita distinção entre ficar em casa sozinho ou sair com a pessoa que diz gostar.

Liga-se o alerta: alguma coisa está indo por um caminho que não é o pretendido. A crise, mesmo que esteja longe, vai começando a lançar suas bases e lá na frente tende a aparecer com força. Os dois ignoram aquele primeiro sinal e deixam que o “tanto faz” seja apenas um retrato da rotina estressante que chateia e incomoda tantas pessoas.

Pensa-se que é só um dia ruim.

Claro, eu entendo. Todos nós temos esses dias em que “o que acontecer, aconteceu”. Dias em que até o convite mais irresistível será desdenhado porque nosso humor está longe da sua melhor forma. Só que esse “tanto faz” aqui é pior. É a pontinha de indiferença colorindo o horizonte. É a primeira ideia de que não vale a pena insistir no relacionamento.

É exagero meu? Talvez, mas toda bola de neve tem seu grão inicial.

Até porque – vamos fazer um exercício! – a pessoa que está ao nosso lado é, teoricamente, uma de nossas maiores fontes de alegria e um dos nossos melhores refúgios. É aquilo de poder se abrir, se sentir em paz e querer estar por perto, ainda que seja por uns poucos minutos. Ela possui aquele de dom de transformar qualquer dia ruim em agradável ou, pelo menos, suportável.

E quando se passa a achar que estar com essa pessoa tão maravilhosa já não causa o mesmo efeito, é preciso refletir sobre o que está acontecendo. Não quero dizer que existe a obrigação do encontro nem que se isso acontecer uma vez o relacionamento estará fadado ao fracasso. É apenas uma luzinha de alerta que indica a necessidade de manutenção na engrenagem.

Amor é reflexão – do sentimento do outro e, principalmente, do que se passa dentro de cada um. E fica a torcida para que histórias bonitas não sejam perdidas pelo velho “tanto fiz que agora tanto faz”. Relacionamento é uma construção diária em que os dois precisam se manter dispostos. Até mesmo nos piores e mais impróprios dias.

[ Gustavo Lacombe ]

“O Amor é Para os Raros” e “Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meus livros, podem ser encontrados na aba aqui em cima “Produtos do Lacombe”.

Links diretos:
“Raros” = http://www.bit.ly/AmoraParaRaros
“Destino” = http://www.bit.ly/PreDestino3
Os 2 juntos = http://www.bit.ly/ComboLacombe

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s