Eu não devo ter noção nenhuma mesmo.

Olho pro lado e enxergo tudo que eu tenho e me vem uma sensação de vazio. Falta você, já sei. Sou grato demais por ter uma família, um teto, comida e amigos, mas esse buraco que me faz tropeçar toda vez que resolvo caminhar por entre meus sonhos e medos me faz repensar tudo o que construí. Até porque chega uma hora que não adianta ter tudo se o alguém que dá graça a isso tudo não está por perto.

E esse alguém, pra mim, é você.

Talvez eu não tenha noção nenhuma mesmo. Depois de cometer todas as burradas e desperdiçar todas as chances, volto aqui com a cara de cachorro que caiu da mudança e peço mais uma oportunidade. Você já cansou de dizer que o preço é muito alto e que “pagar pra ver” é uma opção que não existe. Porém, depois de tanto tempo, deu pra ver com muita clareza que é o teu sorriso que eu acabo sempre procurando nessas noitadas sem sentido. E nunca acho.

Procuro sempre por algo seu nos outros e, obviamente, dou de cara apenas com a minha falta de noção em não perceber que nunca te encontrarei assim. Querendo te encontrar em outro lugar que não dentro de mim, me pego com receio de tomar qualquer atitude porque sei que já é tarde. O ditado “nunca é tarde demais” fica martelando na cabeça, mas não me ajuda a fazer algo.

Fracassado, você deve perceber.

Queria a possibilidade de te sequestrar uma noite, viver uma vida, beijar de novo a sua boca, te falar do tanto de saudade que sinto em te abraçar e sentir sua respiração perto de mim, poder ser ouvido pros teus problemas e pros teus sonhos, imaginar uma estrada junto, fazer tudo aquilo que poderia e deveria ter sido feito há um tempo. Eu sou um “sem noção”, eu sei.

Sem noção do ridículo, do absurdo e da piada que pode ser estar aqui te escrevendo isso tudo, mas cá estou eu falando tudo que alguns amigos dizem que eu não deveria e que, com certeza, a razão mandaria eu guardar pra mim e engolir à seco. E eu lá saberia fazer isso tudo?

Claramente, não.

Talvez seja por isso que eu ainda sonho em te ter do meu lado, com um bom livro numa praia ou dentro do carro viajando pra um lugarzinho frio, na cozinha fazendo pão de queijo ou na fila da pipoca do cinema, entre cadernos do teu curso te ajudando a estudar ou cantando uma música com a letra errada. Por só ver graça na Vida contigo ao meu lado é que eu perdi a noção de tudo e tô aqui te dizendo o quanto eu ainda te amo.

Sem noção nenhuma também do tamanho que o sentimento ocupa em mim.

[ Gustavo Lacombe ]

Quer ler mais? Compre meus livros:
bit.do/Lacombe

Anúncios