Para, tira a mão de mim. Eu não sou tuas negas e te avisei desde o começo que comigo ia ser diferente. Eu conhecia seu passado, mas pelo visto ele ainda é o seu presente. Minha vontade é te xingar, mas vou tentar ser o mais educada possível. Aprendi com a minha mãe que a minha dignidade não vale uma agressão. Mas que dá vontade de meter a mão nessa tua cara, dá.

Eu tô muito puta.

Não adianta você falar que nada aconteceu. Ia acontecer, não ia? Você fica de conversinha com essas meninas pra quê? Não bastou me conquistar, tem que me fazer de idiota também? Vou perguntar, então: eu tenho cara de idiota? Talvez ingênua, mas burra não. Estúpida não. E parecia que eu estava pressentindo que isso ia acontecer. No fundo, você é um galinha incurável.

Sei que você vai argumentar que eu mexi no seu celular e que isso é um absurdo. Pode falar. Agora, me diz se você acha que agiu certo todas as vezes que pediu (e quase exigiu) saber com quem eu falava, com quem eu saía, o que minhas amigas falavam e pensavam da gente. Quando é você fazendo é super normal, não é? Peço desculpas, então, mas é que a porra da mensagem pulou na tela e eu li. E fiquei curiosa. E odiei o que eu vi.

Palmas pra você, Espertão.

O pior é que eu te avisei. Avisei e me avisei – o que muda também a coisa completamente de figura. Não fui iludida achando que era um Príncipe, mas confiei nas tuas palavras de mudança. Acreditei no apelido carinhoso que me deu. Amava te ouvir chegar pertinho e me chamar de “neguinha”. Não, eu não sou tuas negas. Não sou uma dessas que você pega, esfrega, nega pra todo mundo por aí e depois enrola, larga e joga fora.

Cumpro a sina da mulher enganada. Para de dizer que não houve nada e que eu errei em invadir teu espaço. Melhor ir antes que aconteça. Melhor ir do que continuar com alguém que acha normal dar papo pra outras mulheres. Não, obrigado, não quero. Amor pra mim só vale quando existe entrega única, nunca dividida.

Fica com elas, eu fico comigo.

[ Lacombe ]

Para comprar meus livros, acesse:
bit.do/Lacombe

Anúncios