Danem-se os Freios

Não existe freio possível quando os olhos já brilham e todo Mundo ao seu redor parece ficar invisível. Não existe nem ao menos algum espaço para o medo porque o sentir se ocupa de fazer daquele bem, um verdadeiro exagero. Depois que as mãos ficam trêmulas e a voz perde para aquela encarada que parece já dizer tudo, não adianta. Fica a sensação de que qualquer tentativa em reverter a situação será apenas um incêndio sendo apagado com gasolina. Já não se imagina os dias seguintes sem aquela pessoa, já não se faz planos pra um, já não se convence de que os melhores programas são aqueles feitos sozinho. Tudo parece conspirar, todas as esquinas parecem ter combinado que te fariam lembrar, toda parede branca inocente parece pintar o rosto do ser em detalhes de tons de cinza pra te fazer enxergar o retrato e ficar com cara de bobo no meio do dia. Há quem aceite mais facilmente. Há quem até se declare e espere, pacientemente, o tal do “momento exato”, sem perceber que exato mesmo é o presente. Cada um se vira como pode, então. Bem verdade que muitas histórias morrem e os beijos tão gostosos de língua se transformam em “bjs” mandados em mensagens covardes de boa noite. Tem de tudo, não tem receita, só uma constatação: não existe freio possível quando os olhos já brilham ao falar, lembrar, estar com alguém.

[ Gustavo Lacombe ]

#ExageroDiário

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s