Amanhã é Outro Dia

Eu acho que cheguei a ouvir minha boceta secar quando ele disse que eu tinha saído com a saia muito curta. Emendou o comentário com “é bom que eu posso me aproveitar um pouquinho de você” e finalizou com “você pode, suas pernas são maravilhosas”. Talvez você diga que foi um exagero da minha parte e eu sei que outras vão dizer que eu agi certa, mas vocês irão concordar que ele vacilou. Eu saí de casa disposta a dormir fora dela, na dele ou em qualquer motel que a gente resolvesse se pegar gostoso. Já tínhamos feito isso uma outra vez, eu gostava da companhia dele, mas aqueles comentários não caíram bem. Eu fechei a cara e depois de uns quinze minutos em que ele ficou insistindo em perguntar “o que foi?” eu falei. Olha, acho que esse machismo não vai se desenraizar de um dia pro outro. Eu não vou conseguir tirar todos os pensamentos idiotas da cabeça dele, a ideia de que meu vestido curto é um convite pra ele querer me comer em qualquer lugar ou, pior ainda, que a opinião dele sobre a minha roupa vai se perpetuar por outros encontros. Eu saí com vontade dar uma puta entre quatro paredes, mas tava puta mesmo era com o comentário. Ele pediu desculpas. Ensaiou falar algumas coisas que certamente soariam exageradas e que seriam apenas para me agradar, mas eu interrompi. Disse que não ia desistir de o continuar conhecendo, mas aquela noite seria só o jantar mesmo. E acho que ele aprendeu. Sei que pensaria mais umas quatro vezes antes de mencionar tudo que disse. Ninguém nunca falou essas coisas pra mim, ele chegou a dizer. Eu sei, respondi, por que muitas mulheres acham que isso é normal, que a roupa as sujeita a isso ou que vocês podem mandar no que elas vão vestir. Não é bem assim, continuei. Eu posso ser tua qualquer coisa, posso te dar gostoso, posso me jogar na cama e pedir “faz o que você quiser de mim”, mas sou eu quem falo. Eu quem deixo. Eu quem dito. Assim como você coloca explicitamente o que você quer, gosta e tem vontade. O sexo contigo é incrível e eu até quero de novo, só não acho que vou curtir hoje. Você não tá estragado ou algo assim. A mudança vem devagar. Acaba de comer, me deixa em casa e reflete. Amanhã é outro dia.

( Gustavo Lacombe )

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s