Não Tente Carregar o Peso do Mundo

Chega uma hora que começamos a acumular o peso de um mundo inteiro nas nossas costas. O nosso e o das pessoas que nos cercam. O nosso e das pessoas que amamos. Queremos resolver tudo, abraçar tudo, corrigir tudo, ter controle de tudo. Queremos colocar pingos nos is, saber momentos ideais para apostar, recuar, dizer, investir, falar. Queremos saber, antever, reaver. Queremos muito e, pra variar, sempre queremos pra ontem. Até que alguma coisa acontece e tudo aquilo que fomos empilhando no nosso colo cai. Vemos, com a obviedade de tudo isso, que é impossível querer carregar tanto. Ter o controle de tudo. Querer dominar e calcular a exatidão dos passos. Dá um “tilt”, uma coisa ruim no peito e um nó na cabeça. Vem a frustração, vem a culpa, vem a raiva. Vem um sentimento de impotência e é nessa hora que a gente olha pro lado e vê alguém se dando bem e parecendo acumular dez vezes mais funções do que nós mesmos acumulávamos antes de “quebrar”. Nos comparamos. Causamos o pior dos efeitos em nós mesmos buscando uma saída que, na verdade, é apenas o poço criando mais fundura. Dá vontade de rasurar a vida. Chega uma hora que dá vontade de resetar as emoções e recomeçar, como se tudo passado pudesse estar em branco – mas não podemos. E talvez seja essa hora a melhor hora para nos abraçarmos, olharmos com carinho pra nossa vida e pararmos de nos culpar. É impossível conseguir carregar tudo, resolver coisas para todos e seguir um caminho sabendo do todo. É inevitável se machucar, é preciso se curar. É foda sentir a dor de uma sacanagem, mas é bom demais apostar no Amor e acertar. É preciso parar de fazer cafuné na culpa como se ela já fosse de estimação porque, na real, limpar a nossa consciência e conseguir pedir desculpa aos outros e dar o perdão a nós mesmos são passos que nos fazem conseguir seguir. Chega uma hora, enfim, que a gente apenas leva o que é suficiente para nos fazer bem. Sem precisar de todos, de tudo. O extraordinário pode até seduzir, mas o realmente necessário é o que nos satisfaz.

[ Gustavo Lacombe ]

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s