Quem inventou saudade…

Tem dias que a saudade chega como a brisa do mar. Toca o rosto, faz carinho. Chega a ser dengo. É gostosa e nos faz sorrir com o coração leve, ainda que apertado de um jeito delicado. Nesses dias, a dor é inexistente. Sobra gratidão pelo que se vive.

Noutros, porém, saudade é uma porrada no meio dos córneos. São as duas mãos no peito e um empurrão sem cerimônia alguma. É pra te derrubar mesmo. É pior que a pior das cachaças e bruta feito coice de mula, que acerta em cheio e tira todo o ar do sujeito.

E pior ainda é quando essa saudade vem acompanhada de um fogo inexplicável. Ou melhor, entendível de só ser passível de arrefecimento quando a pele encosta, quando o beijo explode, quando as mãos encontram seus caminhos naturais pelo corpo de quem se deseja, se quer e pede.

Nesses dias, saudade é tormento. É quase desgraça. É incêndio que não se vê, mas se sente. Banho frio não apaga, só deixa a água quente. Resolver sozinho não contenta, só aumenta a solidão de repente. Nesses dias, só o suor do corpo com corpo dá jeito no fogo.

Ainda assim, mesmo que enlouquecendo, qualquer um concorda que é melhor sentir essa saudade que aquela em que nada dá pé ou jeito. Aquela que transforma qualquer peito em terreno árido, infértil. Sem esperança. É saudade levada como fardo pelos que deixaram secar um grande amor.

E que quando brota comprova que saudade não mata, mas nos faz morrer um pouquinho mais depressa a cada dia.

[ Gustavo Lacombe ]

Sobre o que está aí engasgado…

Dizem que tudo que a gente tem engasgado no peito uma hora sufoca querendo encontrar espaço para sair. Na maioria das vezes, essa saída vem em forma de choro no meio da madrugada ou em um acesso de raiva em que alguém esmurra uma porta, uma parede ou a própria consciência. E mesmo não sendo comum, tem horas que esse engasgo trava a vida, fazendo com que nada pareça estar no lugar e aquela lombada no meio da estrada não tenha sido superada. Vira obstáculo. Intransponível. A solução é óbvia: falar sobre isso, declarar o que sente, chamar para uma conversa quem é o objeto dessa angústia. Só isso pode acabar. Decidir ficar quieto e pensar “prefiro seguir com isso aqui dentro” é reflexão que acaba desaguando em outras madrugadas insones e atando outros nós no peito – já tão atribulado. No final, você que sabe o que quer levar aí. Dúvida, suposições, barreiras ou encerramentos de ciclo, desfechos e soluções.

#GustavoLacombe
#ahlacombe

Enquanto Houver Noite

Eu não sei quando eu comecei a te amar ou porquê eu te amo, mas sei que sou grato pelo Amor atender ao teu nome e por todas as histórias que já colecionamos juntos. Relação se faz na incrível capacidade de montar tijolinho por tijolinho. E olha nós agora com um lugar pra chamar de nosso. Eu não esqueci tudo que deu errado nem fechei meus olhos pros meu erros também, mas te dei a mão com a certeza de que todo mundo merece uma nova chance de ser feliz. Você me aceitou, eu te abracei, você me ganhou, eu te recebi nos meus lugares mais íntimos e todo medo que ainda restava (ou resta e fica pra me alertar de algo) se dissipa na coragem de viver algo bonito que eu já compreendi que não é eterno. Amores são bonitos porque vivem no risco da morte, assim como a vida. Acredito que seja por isso que muitos de nós fazem do Amor uma busca: ele que move num sentido amplo e ele que ressignifica a vida quando acontece no outro. E eu aconteço cada vez que você me olha e sorri ou me liga e diz seu olá com muitas vogais. Você é essa primavera em gestos e verão num corpo que eu gosto e me incendeia. O futuro sabemos que a Deus pertence, mas vivo a expectativa construtiva de te ter quando meus próximos anos se empilharem no meu presente e me fizerem soltar com razão a frase que hoje falamos por brincadeira: tô velho. Pra algumas coisas, talvez já esteja, mas pra te amar estarei sempre novo em folha. Enquanto houver dia, me abraça. Enquanto houver noite, meu bem, me beija. Enquanto houver vontade, sejamos. 🌻

#GustavoLacombe #ahlacombe #ExageroDiário

. . .

#textosdeamor #textos #amormaior #amorpravidatoda #amorpravidainteira

Energia é Tudo

A gente quebra a cara e se ferra? Sim! Muito na vida! Mas depois de um tempo descobre o que vale ou não vale a nossa energia. Aprende que não é todo mundo que merece uma resposta nem todo sentimento que precisa ter recíproca. Situações passam a incomodar menos e uma boa briga ganha um significado completamente diferente. Chega uma hora que a nossa paz de espírito é o maior privilégio – e não será uma pessoa de mau humor num dos seus muitos dias ruins que ira estragar isso. Não, isso não quer dizer que a gente fecha os olhos pra tudo no mundo e fica insensível. Quer dizer apenas que a gente sabe julgar melhor onde está se metendo. As relações são mais leves e se adota o lema “fica quem ficar, quem nao quiser que vá com Deus”. Eu, particularmente, acho que tudo deve ser assim. Investir energia e tempo e amor e dedicação só naquilo que merece. Ah, e os fios brancos também, né? Porque até a preocupação ou estresse a gente aprende a administra. O sorriso destravado e frouxo é o que importa. Depois de um tempo a gente percebe que ele tá passando e que viver se importando com coisa pequena é bobagem. O que vale mesmo, de verdade, é ser feliz sem mais.

#ahlacombe #GustavoLacombe 💛👊🏼🌻 •

Obs: meus livros estão todos à venda aqui: linktr.ee/glacombetextos

Obs2: tenho mais dois IGs: @lacombegus @clube.depoisdameianoite 🔥

Aprecie o Processo

Estamos todos ainda aprendendo, criança. Viver não é fácil, ainda que muitos possam ter dito que seria moleza pra você. Pra alguns poucos, talvez. Pra imensa maioria, não. Levamos porrada de todos os lados e vamos evoluindo como o ar numa panela de pressão. É preciso abraçar o processo – o que muitas vezes envolve a experiência de acolher a palavra “dor” em nosso vocabulário. Damos adeus para as coisas, dizemos olá para outras, mas logo observamos o sistema de partidas e chegadas e falta de sorte em ter mais partidas que chegadas. Vamos desejar parar o tempo, voltar o tempo, não querer saber do tempo, mas não vamos conseguir. Vida é movimento. Apreciar a vista às vezes parece loucura. Que seja. Mas que você também perceba que pode se transformar e, uma vez mudado, pode ir a qualquer lugar. Existem escolhas, sim, que nos prendem pra sempre, mas enquanto formos livres, voar sempre será uma opção. Que você não demore a perceber suas asas. Que você seja resiliente – palavra bonita e necessária. Que você viva, que continua sendo mais proveitoso que apenas sonhar.

#GustavoLacombe 🌻

. . . Obrigado por estarem aqui! Bem-vindo, Julho! Quer me ler mais? Meus livros estão à venda no link da bio ou por direct! Textos lindos de amor e relacionamentos. 💛 frete incluído e todos vão autografados! #texts #Amor #ahlacombe https://www.instagram.com/p/CCGbLZIJty1/?igshid=1d7nde7xkn33d

E se fosse o último dia?

Eu não gosto muito do ditado que nos sugere viver o presente como se fosse o ultimo dia de nossas vidas. Acho que ele não comporta todo um contexto mais complexo, mas ditados são assim. Generalizadores. Mas eles nos deixam pensando. Se hoje fosse, realmente, o último dia, o que será que faríamos diferente? O que será que teríamos feito diferente? A pandemia nos trouxe, além do receio de nos infectar e passar essa doença para alguém próximo que amamos, uma perspectiva nova em relação a tudo já vivido. Valeu a pena? Estávamos indo para a direção que queríamos? Trabalhando com o que e como sonhávamos? O que realmente ficou? O que ainda nos move? Eu não acho problemático fazer perguntas e rever trajetórias, mas acho super importante saber a diferença entre estar acomodado e estar feliz – um exemplo. Talvez ainda tenhamos muito a viver (tomara!), mas como nada neste plano é certo, essa é a chance de mudarmos. Repensarmos. Ser feliz pode ser uma construção abstrata ou difícil de apalpar, mas acho que passou da hora da gente rever, refazer e reafirmar tudo em nossas vidas. Não tem problema algum mudar de direção agora. Até porque, se não for agora, você vai esperar até quando? Até quando vale se adiar? Resposta: quase nunca vale.

#ahlacombe

#GustavoLacombe

Alguns “tô com saudade” são mentiras

Tem muita gente que faz isso de sacanagem, mas também tem quem faça sem perceber que está prejudicando o emocional do outro. Ainda assim, com ou sem intenção, é meio foda perceber que tem gente que tenta nos manter em banho-maria só pra não perder o “contato certo”. E, cara, algumas situações ficam na cara. Nós é que nos fazemos de idiota mesmo por conta de uma carência, de um desejo, uma vontade que o corpo ainda tem de provar aquele gosto repetidamente. Uma hora se aprende? Bom, era pra ser assim. Mas não é garantido. Há quem precise tomar muita porrada até conseguir se defender. Há quem tenha que ter vários “déjà fu”, o popular “já vi isso me foder alguma vez”, pra parar de dar uns moles. Só que eu sei o quanto é tentador responder aquele “Tô com saudade” com um “também”. Sei que o dedo coça pra dizer “pensei em você”, “quero te encontrar” e outras variações possíveis. Minha dica, ou conselho – e olha que eu detesto dar conselhos, é que a Vida é muito curta pra gente não ter uns esquemas errados de vez em quando. Muito curta pra não aproveitá-la, se envolver sem compromisso, provar algumas bocas. Mas também é muito curta pra ficar sendo feito de trouxa pra sempre. No máximo, então, sejamos um “trouxa consciente”. Você sabe que o que aquela pessoa quer, você sabe que não deveria cair no jogo, mas você também sabe colocar barreiras dentro de si. E, se você ainda não sabe como fazer isso, um dia aprende. Eu te garanto. Uma hora, depois de tanto ser o brinquedo, a gente finalmente passa a ser o jogador.

#ahlacombe
#GustavoLacombe 💛📚


Quer me ler mais? Me leve pra casa! Compre meus livros pelo link da bio ou aqui:
http://www.gustavolacombe.com.br/livros

Me Leva Pra Sua Casa

Sempre que começo uma campanha nova de promoção dos livros eu fico pensando que estou ajudando que mais pessoas tenham acesso ao conteúdo que eu produzo e, claro, dando aquela boa oportunidade a quem estava esperando uma promoçãozinha. Do outro lado fica o pensamento de “será que agora todo mundo vai sempre esperar uma promo?” É o pensamento do cara que precisa produzir, que quer ver os seus livros voando por aí, mas que também precisa pagar conta.

Agora que é Carnaval, resolvi fazer mais alguns agrados para os que estão esperando e, claro, tento movimentar a página com mais gente chegando e conhecendo os textos. Mais que números, mais que likes, mais que engajamento, todo escritor precisa, na verdade, de leitores reais. Gente que acompanha, que está sempre ligada nas novidades e que até cobra um livro novo. Eu curto isso e acho que é um puta elogio já que é alguém demonstrando o seu carinho com o que já foi escrito.

O link tá aqui em cima no menu do site (www.gustavolacombe.com.br/promocarnaval) e se vocês tiverem alguma dúvida basta entrar em contato. No combo com o Versos + 1 à escolha, o livro a ser enviado junto precisa ser enviado por email (gl_santana@hotmail.com) para se formalizar o pedido, mas não se preocupem porque sou eu mesmo que cuido de tudo. Tudo mesmo! Haha! Não existe isso de “Equipe do Lacombe”, apesar de eu achar uma ideia genial.

E sempre que eu disser “me levem pra sua casa” nada mais é que a pura verdade já que 1) pelo direito autoral, toda obra carrega consigo uma parte imaterial do autor e 2) muito do que eu vivi está ali naquelas páginas, sendo muito foda saber que vou estar nas suas mãos depois de ter escrito a grande maioria desses versos sozinho.

Então, é isso. Se tiverem mais alguma dúvida, crítica, elogio ou sugestão, estou às ordens.

Beijos!

Gustavo

1) COMBO Clube 1 + Clube 2 #TextosProibidos = https://pag.ae/7VL9smSVr

2) COMBO Versos Que Camuflei + Qualquer Livro do Lacombe = https://pag.ae/7VLkTf4TN
na hora da compra, envie para gl_santana@hotmail.com a sua escolha de livro

3) COMBO 5 livros + Caderninho da Gratidão (+ bag e cartinha) = https://pag.ae/7VLkTSZzr

4) COMBO Amor + Clubes 1 e 2 (+ bag) = https://pag.ae/7VLkV24Kn

Todos já com frete e marcadores de págins incluídos e, claro, aquele autógrafo lindão garantido!
Alguma dúvida? Escreva ou deixe um comentário aqui! ;P