Imagem

Você Aparece Só Pra Foder Meu Juízo

Eu sei que é só pra foder meu juízo. Você espera o primeiro sorriso, a primeira foto, o primeiro indício de que eu já segui, e aparece. Aparece com o mesmo sorriso no rosto que me fez apaixonar, o mesmo carinho que me fez encantar e a mesma pergunta babaca que todos os caras fazem quando veem que estão por um triz de serem mandados à merda: você sumiu, né!? Sumi. Sumi pra ver se me refazia das porradas que você mesmo me deu. Sumi pra ver se conseguia pôr ordem no meu bagunçado coração. Sumi pra ver se acalmava o meu espírito que mal podia ouvir teu nome – ainda que não fosse em relação a você. Então, você volta. Como se a casa fosse sua, como se as suas coisas estivessem no lugar, como se você tivesse apenas ido dar uma volta e agora batesse à porta com uma flor nas mãos e o almoço de domingo. É de foder o juízo de qualquer um. Logo agora que eu já me recuperava, sorria sem medo de fazer mal a mim mesmo, saía do casulo que construí esperando a invernada passar e eu poder bater asas por aí de novo. Tomo esse susto quando menos esperava, quando tinha exata noção de que você não poderia mais mexer comigo. E hoje tenho a certeza de que só essa mensagem é capaz de me abalar. Não sei ainda de que forma respondo. Deixei de ser (tão) trouxa. Ensaiei até um monólogo pra jogar na sua cara as verdades que deixei por dizer. É só você cooperar e não abrir o bico que tudo fica direito. É só você não me olhar daquele jeito. É só você não sorrir. É só você me lembrar que uma vez babaca, sempre babaca. Eu sei que é só pra foder meu juízo.

[ Gustavo Lacombe ]

“O Amor é Para os Raros”, meu segundo livro, pode ser encontrado aqui: http://bit.ly/AmorParaRaros

Imagem

Homens Aprendam: Não se Dá Moral pra Mulher

cuidado! esse texto contem deboches e ironias!

Não se dá moral pra mulher. E aqui você pode trocar o nome que se dá a isso. Moral, condição, chance. É tudo a mesma coisa do ponto de vista em que o cara, do alto de sua condição de conquistador, decide privilegiar alguma escolhida e passa a “dar moral” a ela.

Num curto espaço de tempo ele consegue elogiar os olhos, o cheiro e posição de destaque que as mulheres vem ganhando na sociedade. Ele vale um sopro no ego daquela mulher de tal forma que acontece o efeito já constatado em várias ocasiões e eventos pelo mundo afora: ela passa a esnobar o cara. Ou, no dito popular, caga na cabeça dele.

Ser esnobado é um efeito colateral do fato de valorizar uma mulher, algo que a ciência ainda não conseguiu explicar.

Elas preferem, claramente, aquele cara que, assim como elas passam a agir com quem demonstra se importar com elas, ignora completamente a sua existência e/ou mantém por perto simplesmente para ter um plano B. O plano A é conseguir alguém para ser o plano A. Ele pode até não existir, mas qualquer coisa já se arranjou o B.

Não se dá moral pra mulher.

Até porque, se ela simplesmente aceitar o convite do cara pra jantar, ele pode criar uma expectativa errada de tudo. Vai mandar whats pros amigos dando como certo o fim da noite no motel. E não tem nada mais errado do que criar expectativa nos outros. Somos responsáveis pelo o que fazemos e pelas reações que provocamos.

Então, se perguntaria, como proceder? Bom, existem um milhão de condutas sociais possíveis. Deve-se manter sempre a discrição e deixar que o papel de conquistador seja sutil. Galã de novela, com aquela blusa apertada na balada e perfume do Free Shop que aquele primo te deu na última ida dele a Buenos Aires, mantenha sempre a pose pra não ter que explicar pros amigos que “era só uma conversa”. Que trouxa! Onde já se viu!?

Você rende a noite toda pra uma mulher, elogia, paga bebida e, no fim, ela agradece a sua companhia e diz que foi ótimo ter te conhecido ao entrar no táxi com a amiga dela, que não pegou ninguém e ficou enchendo o saco pra ir embora.

Sério, tenho pena dessas meninas que descartam os caras que dão moral e se mostram prestativos e preferem ir atrás de verdadeiros cafajestes.

Mas um dia a gente aprende.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

@glacombetextos