Imagem

Derrota Teus Monstros

Se você reparar bem, todas as analogias, metáforas, histórias e exemplos que deram certo vão falar sobre “fazer por onde”. Para se chegar ao pote de ouro, é preciso atravessar o arco-íris. Não se pode olhar pro céu com muita fé e pouca luta. E, aliás, só o que cai do céu é água.

É por isso que te digo: enfrenta tuas lutas, derrota teus monstros e conquista teus sonhos. Ninguém melhor do que você sabe o valor dos teus desejos. Ninguém melhor do que você sentirá o amargo de uma frustração.

Vença, mas – acima de tudo – vença pelo seu próprio esforço. Lembre-se de quem andou ao teu lado, agradeça a quem estendeu a mão e participou da caminhada. Muitas das vitórias podem ser apenas nossas, mas nunca são solitárias.

Acredite em você. Jordan tem uma frase incrível que diz “eu erro todos os arremessos que não tento”. Você perde toda oportunidade que não tenta. Paga pra ver.

Não se faça de vítima ou coitado. Existem pessoas que queriam estar exatamente onde você está. E lembre-se que de mais longe você já veio.

Repito:
Enfrenta tuas lutas,
Derrota teus monstros,
Conquista teus sonhos.

[ Gustavo Lacombe ]

Sem Fé Não se Atravessa a Rua

Tenho medo. Como qualquer ser humano, como qualquer animal. Sinto medo. Mas, ainda maiores que meu medo são os meus sonhos, isso eu sei. E tudo o que eles querem – e me pedem – é que se tornem reais, palpáveis.

Assim como Pinóquio sonhava ser um menino real e se tornou um, meus sonhos desejam ser também. Acontece que entre o sonho e a realização há uma estrada. Literal ou não. E tenho, claro, medo de me perder ou de que algo ruim aconteça enquanto eu a percorro. Um medo, certas vezes, bobo.

Sei que o caminho é longo, cansativo e chato, mas seria uma merda chegar lá em apenas um instante como bem me lembra Raul. Mas, quer saber… Se algo me abalar, vou rebater com mais fé ainda. Porque sem fé a gente não atravessa nem a rua, quanto mais percorre a estrada de um sonho.

Quem sabe não seja a vida tentando me mostrar que o caminho é mais importante do que o ponto onde se quer parar? Até por que… Nada para. E assim como Raul, “você ainda me pergunta aonde eu quero chegar, se há tantos caminhos na vida”.

Eu só quero caminhar, sem temer mal algum, transformando cada passo sonhado em estrada real.

[ Gustavo Lacombe ]

Texto em parceria com a linda da Isa do @amargoemeio!

“Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meu primeiro livro, pode ser encontrado aqui: http://www.bitly.com/LivroLacombe

Imagem

Nunca Desista daquilo que Você Quer

tumblr_m7wmycvlo11rwgoaio1_500

Olha, deixa eu te explicar: não adianta você fazer essa cara de que nada de bom acontece. A gente tem essa mania idiota de achar que a vida é mais difícil agora, que o melhor já passou, que nenhuma outra boa noticia vai aparecer. Mania cruel de não lutar, apenas ficar reclamando. Não faça isso com você mesmo.

Sabe por quê? Porque os sonhos são intransferíveis. Você vai os deixar morrer depois de um “não”? Então seus anseios são fracos e você não quer nada de verdade. Cara, até mesmo dentro de casa você pode encontrar residência para seguir seu caminho. Pai, mãe, irmãos. Família. Amigos. Tem gente que não acredita mesmo. E não é culpa deles.

Não coloque nos ombros de ninguém a responsabilidade por fazer seus sonhos darem certo.

Se é pra ser sozinho, que seja sozinho. Mas não será assim. Sempre – eu disse “sempre” mesmo – haverá quem te incentive e diga “lute”. Desistir ou não desistir é uma escolha sua. Você pode até receber uma forcinha extra, mas será preciso que a chama nunca se apague dentro de você.

Levanta, busca, batalha, conquista. Não dê ouvidos, não se agarre às respostas negativas. Você quer? Então, faça por onde. Nada cai do céu. E, aos poucos, mostrando que a sua vontade é maior do que qualquer dificuldade encontrada no caminho, qualquer barreira poderá ser transposta.

A vitória pode não certa, mas é mais possível para aqueles que sonham e buscam.

[ Gustavo Lacombe ]

Imagem

Tomara

tumblr_m5wettnSBP1rr10qmo1_500

Tomara que a vida caiba numa caixa. Grande ou pequena, mas que seja o bastante para meus braços carregarem. Afinal, precisarei levar as pessoas e as coisas de uma vida para lá e para cá. Não quero um fardo, quero uma vida apenas. Não quero aquelas bolas de presidiário presa ao pé, quero uma caixa de mudança. Sempre boa.

Tomara que a vida encaixe naquilo que eu sonhei. Tá, não precisa ser exatamente no que eu planejei. Se alguma coisa der errado ou sair do eixo, que não prejudique o andamento de tudo. Não quero empacar, quero movimento. Nunca fui bom em ficar estático. Quero sair do lugar sempre, mas encostar na minha zona de conforto em alguns momentos.

Tomara que a vida possa ser bebida como um copo d’água gelado num dia de calor intenso. Ou uma cerveja, uma Coca ou uma água de coco. Fica a gosto do freguês. Mas que a vida nunca seja uma refeição completa. Pode ser aquela coisa de levantar da mesa com a sensação de que comeria mais, sabe? Só que sempre tendo a sensação de se estar saciado. Um pedaço a mais de torta não faria mal, mas já tava de bom tamanho os outros dois.

Tomara que a vida possa ser um corrida. E eu não preciso vencê-la, mas quero, com certeza, dar o melhor de mim nela. Aliás, tomara que a vida não me dê nem o tempo de me arrepender. Que eu faça algo e parta logo para a consequência daquilo que fiz. Eu quero plantar e colher, não quero olhar pro céu e esperar cair.

Tomara que a vida seja uma vida vivida, não assistida. Que eu seja pego de surpresa pela sorte algumas vezes, tropece em acasos, esbarre com alguns clichês, mas que no fim das contas ainda encontre com o destino. Limpo e lindo. Rindo e vindo. Sendo e tendo sido bom com tudo que aconteceu, com os amigos e comigo.

Tomara que a vida seja uma dança em que pisar no pé do parceiro é inevitável, mas que o sorriso sem graça e a vontade de continuar no ritmo sejam suficientes para seguir e fazer valer a pena. Que a vida valha a pena. Tomara que apenas seja uma vida: normal, criativa, colorida. Que caiba num abraço de amigo, num colo querido, ou num beijo de um amor que durou e durará, exatamente, uma vida.

(Gustavo Lacombe)