Para Que a Felicidade Seja Rotina

Que a gente entenda que a para a felicidade ser rotina é preciso buscar os sonhos. É preciso ir além do “não” tão comum aos que estão iniciando e bem mais além do que as barreiras que nós mesmos nos impomos no dia a dia. Para que a felicidade fique é preciso fazer do coração e da alma um templo de coisas boas, onde a inveja e a maldade ficam da porta pra fora. É preciso aceitar o tempo de tudo e entender que nem sempre a prece mais fervorosa será a mais rapidamente atendida, mas sem dúvida alguma será ouvida em algum momento. Não adianta batalhar pelo hoje e se esquecer do amanhã. Vida é construção. Felicidade não são tijolos amontoados, mas a casa de pé na árdua tarefa de erguer parede por parede e contemplar o trabalho bem feito ao fim de cada jornada exaustiva. A felicidade é simples. Não quer um triplex luxuoso. Se você separar um quartinho para as coisas que te fazem bem e ali exercitar seu bom humor e colocar o seu melhor, ela fica. Se você espalhar o que faz ali com mais amor ainda, nossa!, ela se agarra e deseja seu bem com força. Ela, inclusive, pode ser encontrada nos outros. Naquele olhar que te chega, no sorriso que se abre, na conquista que você vibra. Pelo outro, com o outro, junto com o outro. É como aquele costume de checar as notícias do time e fazer o exercício sobre táticas e possibilidades para a próxima partida. É o hábito dos cremes de antes de dormir e o carinho que se tem consigo mesmo. A felicidade está aí, no que a gente, certas vezes, não enxerga como algo feliz, mas que certamente nos faz viver melhor. É claro que ela pode dar uma volta e se esquecer da gente. Para saber da Felicidade é preciso conhecer a Tristeza, sua irmã gêmea. Para exaltar os melhores dias é preciso ter consciência do que é a normalidade – que pra muitas pessoas está longe de ser a nossa. É preciso olhar ao redor e enxergar tudo que se tem e agradecer; pela força, pelos amigos, pela família, pela fé, pelas lições, pelas conquistas, pelos sonhos, pelo Amor que se carrega.

Felicidade é a Gratidão para com a Vida.

[ Gustavo Lacombe ]

http://bit.ly/AmorParaRaros

Carta ao Amor que Deu Certo

👏

Se a Sorte lhe sorriu, por que não sorrir de volta?

Eu achava que era mentira isso de viver uma grande história de Amor. Ria dos casais apaixonados que passavam na minha frente e sempre os condenava a provar do fim mais cedo ou mais tarde. Na minha cabeça, todo começo existe porque, necessariamente, precede um final. E na minha eterna ignorância de achar que viver a dois era uma bobagem, acreditava que nunca me veria numa relação assim. 

Eu achava um monte de coisas ruins, mas a grande verdade é que eu ainda não havia sido encontrado. Não havia topado com ninguém que me fizesse crer que valia a pena dividir meus medos, minhas inseguranças e compartilhar sonhos, multiplicar sorrisos e querer sempre mais da presença. No meu pouco vivido não tinha havido nada de tão significativo ainda, até que seus olhos apareceram. 

Até que, quando vi, já ansiava pelos próximos encontros e passei a enxergar alguma graça nos cinemas de domingo. As festas de sexta ainda eram muito interessantes, mas passaram a ser melhores contigo ao meu lado. O meu egoísmo logo se viu retraído pela vontade de sempre querer alguém por perto para viver momentos, ter experiências juntos. Confesso que sempre debochei das mensagens por nada, dos “bom dia” e “boa noite” sem maiores intenções, mas como simples gestos de carinho mesmo. 

E aí, quando me vi ligando pra você pra saber se você tinha chegado bem em casa depois daquele jantar, me assustei. Me vi fazendo tudo aquilo que ria dos outros, e ri de mim. Que idiota é aquele que não muda por acreditar tão cegamente em algo. A vida é isso de mudar tudo que a gente conhece em pouco tempo e nos apresentar a outra realidade sem que ao menos se consiga perceber a mudança. 

E foi dando certo, e eu fui mudando, e foi dando mais certo, e eu fui te amando. 

Não foi o primeiro namoro nem o primeiro “eu te amo”. Cada um tinha a sua história anterior e coube a gente saber respeitar a trajetória descrita até o nosso encontro. Hoje eu mal consigo dizer precisamente onde foi que eu comecei a gostar tanto assim de você. Não sou capaz de dizer onde, exatamente, eu mudei, mas sei que foi algo aí que mexeu o suficiente aqui. 

Não me tornei completamente outra pessoa. Continuo tendo sonhos, desejos e vontades que tinha. Mantenho meus gostos, vejo os mesmos programas e como o mesmo tipo de comida. Você, do seu lado, também me diz que se sente assim. Entre tudo isso que ainda fazemos igual, apenas adicionamos o prazer de ter um perto do outro. Interseção gostosa onde cultivamos aspirações, metas e inspirações a dois. 

Como dizem por aí, já éramos inteiros antes de nos conhecermos. Não nos completamos, apenas colocamos um pouco de tempero na vida. Logo eu, que achava uma grande besteira isso de viver uma grande história de amor, me vi dono desse sentimento tão grande. Sentimento que foi dando certo, e eu fui mudando, e foi dando mais certo, e eu fui te amando ainda mais.

[ Gustavo Lacombe ]

Quer ler mais? Adquira meu livro aqui: http://www.bitly.com/LivroLacombe

Instagram: @glacombetextos

Amar é Ter Certeza

 

Se isso não é o Amor, o que mais pode ser?
 


Amar é ter a certeza de que nenhuma outra pessoa servirá. 


É o prático desejo de estar junto, sem rodeios. É a certeza do ciúme, da briga por excesso de paixão, de fazer as pazes fazendo mais amor. Amor é a certeza de que quer a outra pessoa bem, mesmo que não seja com você. É a certeza de buscar uma utopia, mas ir se virando com a realidade. Amor é tudo aquilo que se condensa em carinhos pelas pontas dos dedos inquietas por ter o ser amado tão perto. 


Amável é a segurança daqueles que escolhem alguém para tecer seus sonhos e bordar uma rede de confiança. Amor é contagioso, e por mais que as pessoas ao redor critiquem o casal que não se desgruda, ou admitem que todos tem essa fase ou querem estar nessa fase. O amor é a certeza de que os olhos do outro, por mais que não estejam nos seus, conseguem te enxergar toda vez que se fecham. 


Amar é ligado diretamente ao empirismo, só o conhece quem o aceita, o abraça e se joga, vivendo tudo que é possível dele. Amar é a certeza de que o sorriso do outro é tão fundamental quanto o seu, e isso, às vezes, exige sacrifícios aos quais não estamos preparados. É o abrir mão de coisas, de momentos e, por mais paradoxal que pareça, até mesmo do próprio amor. 


Amar é, de certo, uma doença. A única cura possível é a própria propagação do vírus para outros corações. Amor provoca uma confusão, mas que se desenrola na certeza de saber, ao menos, que a felicidade é o que importa. Amar é ter certeza, independente de qual ela seja e do bem que deseja. 


E que Deus nos proteja de  amar em vão.

[ Gustavo Lacombe ]



Para ler mais:

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Para me levar pra casa em forma de livro:

http://www.bitly.com/LivroLacombe



Seja Feliz. De Preferência Hoje.

  

Vivemos esperando a hora certa. 

Não, aquele vestido agora não. Estou gorda. Não, aquele chopp agora não. Preciso perder os quilinhos que marcam a minha blusa. Não, aquele investimento agora não. Preciso ter mais certeza de que é isso mesmo que eu quero. Nisso de vivermos esperando o timing certo das coisas, perdemos o timing da vida. Impomos condições para que possamos sorrir. E nunca sorrimos.

Postergamos a felicidade para um “eu do futuro” que, quando olha para o nosso “eu do passado”, sempre se pergunta: por que diabos não começamos a ser felizes antes? Por que não adiantamos logo os sorrisos e entendemos, de uma vez por todas, que a felicidade não pode ser programada? Ninguém sabe do porvir. Cansamos de fazer planos e vermos a vida mudar todos eles de repente. E aqueles sonhos que insistem em ficar por várias vezes se tornam frustrações. 

Isso acontece não só porque passamos a achar que nunca conseguiremos alcançá-los, mas por nós darmos conta de que não fazemos nada no presente para tirá-los da cabeça e transformá-los em ações. Não quero que as pessoas ajam mais por impulso ou se precipitem, só acho que temos de parar de adiar nosso próprio bem. 

A felicidade não pode ser uma utopia, uma idealização que só será real quando o espelho disser que você está magro, quando seu chefe finalmente te der um aumento ou só quando você trocar de carro. A felicidade tem que ser sentida. É aquele abraço apertado de um amigo, um beijo de alguém amado, um domingo pra não fazer nada ou ter com quem dividir a sexta. Aliás, felicidade pode ser até um ombro amigo para chorar as tristezas, mas é bem mais que “ter”. Ninguém é dono da Felicidade. 

A questão não é de ter, mas de ser. De preferência hoje.

[ Gustavo Lacombe ]

Compre aqui meu livro: http://www.bitly.com/LivroLacombe

O Nosso Guri

tumblr_lsp4sxOUFB1qdlsx3o1_500_large

Ele vai sair correndo do quarto e te acordar. Vai subir na nossa cama e te sacudir até que levante e faça o suco dele. Tão crescido, mas ainda tão dependente. Parecerá ter sido ontem que ainda falávamos do nosso filho como um sonho distante. E eu que dei o nome a ele. Você não concordou muito, mas no final até que gostou. Em pé na cozinha num sábado de manhã, sei que não pensará em trocar aquele afazer por mais cinco minutos de sono.

Nosso menino é quem estará puxando a barra do short do seu pijama e sorrindo enquanto esfrega os olhos. Aquela cena valerá tudo. Você irá se virar pra geladeira pra pegar queijo e presunto para fazer um sanduíche e refletirá, diante de chambinhos, chandelles, yakults e toddynhos, que toda a mudança foi muito rápida. Poderá ter levado uns bons sete anos, mas sempre parecerá que foram sete dias.

Voltará na sala para arrumar a mesa e se pegará olhando pra porta do quarto. Pensará que eu podia ter acordado também, mas meu sono (desde) sempre foi mais pesado que o seu. Ah, e o seu sanduíche é bem melhor que o meu. Nosso filho já terá descoberto isso e, por isso, te atacará nessas manhãs. E quando qualquer um de nós demorar a levantar, aí sim, ele lançará uma bomba atômica de pulos bem no meio da nossa cama.

Não haverá quem consiga dormir, né?

Depois de colocá-lo sentado pra tomar café, você se pegará olhando pros porta-retratos. Já te vejo refazendo a trajetória completa da nossa vida nas fotos que insistirão em denunciar que somos felizes. Engraçado, mas porta-retratos sempre soam como pedantes, portadores de uma felicidade que se perdeu no tempo e não voltará. Bobagem.

Essa felicidade estará sempre por aqui, encrostada nas paredes, misturada ao cheiro da roupa limpa e visível nos olhares, que levaremos daqui pro mundo. Da nossa casa para outros olhares. Nosso amor multiplicado. E é o jeito que ele vai te olhar enquanto come aquele sanduíche. É o jeito que ele vai se levantar depois e dizer “obrigado, mamãe”. É o jeito que realizaremos tudo isso que sonhamos e planejamos um dia.

Acontecendo bem diante dos nossos olhos desde o dia em que eu te disse “vem?” e você me disse “vou”.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos
@glacombetextos

A Responsabilidade de Fazer alguém Sorrir

How-I-Met-Your-Mother-finale__140401023805

De repente, eu me senti responsável pelos sorrisos dela. Não só pelos sorrisos, mas por ela como um todo também. Se alguma tristeza se apresentava, me prontificava a ajudar a espantá-la. O bem-estar dela era parte fundamental no meu. Fui percebendo que, do mesmo jeito que me entregava, ela também se doava. Era um querer bem mútuo, recíproco e lindo.

Assim, os sorrisos em nossos rostos eram primordiais. E eu é que passei a considerar os dela a parte essencial da minha guarda. Eu, Cavalheiro Real da Felicidade. Longe de ser príncipe, mas com toda a vontade de fazer dela rainha. Aqueles sorrisos eram o reflexo da nossa felicidade e sintonia.

É claro que não podia controlar todos e determinar o momento em que cada um deles apareceria. Até porque, os de nervoso ou os amarelos, por exemplo, nada tinham a ver comigo. O que me esforçava, então, era para que, quando a gente estivesse junto – fosse fisicamente ou apenas em pensamento, pudesse proporcionar momentos bons ou memórias melhores ainda.Me forçava a cumprir algumas expectativas, armar surpresas.

Com isso tudo, só enxergava um único caminho possível: o de fazer aqueles olhinhos se fecharem mais vezes de tanto sorrir.

Como um abraço gostoso que fecha alguém contra o peito e demora tempo suficiente para se tornar um lar, fiz de mim a casa de coisas boas pronta a recebê-la e torná-la moradora pelo tempo que quisesse. Com a responsabilidade de tê-la em minha vida e perpetuar o brilho, dos olhos e do sorriso.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Que a Felicidade se Acompanhe

Vejo a sua alegria e me sinto contagiado.

Sei que, assim, posso ser feliz também. Mas repara, é a sua felicidade. Por mais que me pegue pela mão e me embale junto nas suas comemorações, não são conquistas minhas. Ok, existe aquela coisa bonita e que eu piamente acredito que o que você realizar aí vai ser como uma realização aqui também, mas falta, sabe? Não? Queria que você entendesse que sou feliz por você, mas preciso de boas notícias pra mim do mesmo jeito.

Lembra sobre o que eu te disse da minha felicidade acompanhar a sua? Pois é, acho que não tem sido assim.

Vejo seu sorriso, retruco com o meu de sinceridade e felicidade por ver que, depois de tanto tempo, todas as suas batalhas estão sendo ganhas. Talvez a pior guerra que eu trave hoje seja contra mim mesmo e tudo isso de não saber o que fazer da minha vida. É chato olhar pras pessoas e ver alguns sonhos parecidos tomando forma e não conseguir botar pra fora os meus. Não tenho inveja. Acho que não faria bem pra minha alma. Tenho pena de mim.

Nossa, agora você vai falar que eu não posso ter pena e que preciso lutar.

Calma, seu discurso é sempre o mesmo porque eu fico falando dos mesmos problemas e não me mexo. Ah, queria que ter a sua disposição, sua força de vontade, seu brio. Eu me espelho em você, acredite. Você me faz ser um homem melhor, mas que vive enfiando os pés pelas mãos. A gente, às vezes, se frustra porque quer. E eu tenho essa mania idiota de me machucar. Vou tentar, não por você, nem por ninguém, mas por mim. E você que me ensinou isso.

Quando a gente faz alguma coisa, não é porque precisa provar algo. Não se precisa provar coisas para os outros. Os sonhos são provas de que nós mesmos fomos capazes, mas são apenas nossas provas. Os seus sonhos realizados são apenas seus, ainda que alegrem todos aqueles ao seu redor. Espero que a minha felicidade consiga acompanhar a sua.

Espero ser tão feliz um dia quanto vejo que você tem sido agora.

(Gustavo Lacombe)

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

Não tenha medo de ser feliz

tumblr_m8zjmal9fc1ql477co1_500_large

Não culpe os outros pelos seus erros, não coloque carga no destino se foi uma escolha sua, não reclame do azar se nem ao menos tentar você tentou, não diga que não é capaz só para que outros tenham pena, não se desespere se ainda houver tempo, não cultive rancor ou raiva de nada, não queira ser mais esperto que ninguém porque sempre haverá quem queira ser mais esperto que você, não avance na vida precisando usar os outros de ponte, não desmereça a meritocracia, não subestime ninguém, não supervalorize os pequenos acertos que ajustam o rumo da sua história, não gaste lágrimas com o que e/ou quem não as merece, não aceite todos os conselhos que ouvir, não acredite em tudo que seus olhos te contarem, não seja intransigente, não tape os ouvidos deixando de lado quem quer ajudar, não se feche no seu próprio mundo durante muito tempo, não fique sem um abrigo, não esqueça que toda fase ruim pode ser apenas uma fase e que toda fase boa também é assim, não fique parado se tocarem sua música preferida, não fique sem ler um bom livro, não se sustente numa mentira, não queira mais do que tem sem se esquecer de agradecer por tudo, não repita toda hora que não tem tempo pra nada porque sempre há um jeito quando se quer algo de verdade, não tenha medo de mudar de opinião, não tenha receio de dizer não nem covardia de dizer sim, não se proíba de comer nada, e, principalmente, não tenha medo de ser feliz.

(Gustavo Lacombe)