Imagem

Lacombe Responde: Sexo Representa Intimidade?

A Mariana F. de Recife me mandou a seguinte pergunta:

“Lacombe, fico com um carinha da minha faculdade. A gente se pega, vai pra cama e tudo, mas fingimos que não nos conhecemos pelos corredores. Afinal, sexo representa algum grau de intimidade? Fiquei pensando nisso e queria a sua opinião como homem. Que a gente só quer isso, eu sei, mas essa coisa de nem olhar um pro outro, às vezes, me deixa incomodada, sabe?”

Mari, vou começar respondendo logo a sua pergunta para que a gente não perca muito tempo:

Não, sexo não representa intimidade. Pra mim, sexo pode ser apenas uma vontade, um tesão que bate e você quer saciar. Entende? Uma necessidade fisiológica para certas pessoas inclusive, mas fica longe de ser intimidade. Há quem não consiga entender e aceitar essa separação, mas parece justamente ser a realidade em que vocês estão vivendo agora.

Até porque, intimidade representa uma troca muito maior do que simplesmente tirar a roupa fazer umas sacanagens com o outro. Pra mim, intimidade se tem com quem você pode contar, desabafar e procurar em qualquer momento – seja ele bom ou ruim. Intimidade é convidar para ir na sua casa, conhecer seus pais, sair nas fotos de família e, claro, saber de perto como anda a sua Vida. É uma série de fatores que te fazem colocar aquela pessoa num outro patamar que as demais.

Vou entender se você me disser que também considera o sexo como uma forma íntima de se relacionar. Claro que é. Porém, ele passa a ter outra conotação quando vai para esse lado. Ele representa uma maneira de demonstrar carinho, afeto e até o mesmo tesão e vontade descritas anteriormente, mas num grau de envolvimento com o outro bem mais elevado.

Passa a ser bem mais que apenas tirar a roupa e acabar na cama. Conheço pessoas que só transam quando se sentem muito seguras com o parceiro e com os próprios sentimentos, porque consideram o sexo como algo para ser feito com amor. E, se pensarmos bem, essa é uma das melhores formas de se fazê-lo mesmo.

Existe alguém errado nessa história? Não. Cada um leva a sua verdade e enxerga o ato em si da maneira que lhe convém. Havendo respeito e consenso de ambas as partes, todo mundo sempre sai ganhando. Se houver algum sentimento bom a mais, melhor ainda. Se for apenas atração, tudo bem também. Se for só isso, como acontece com você e esse carinha, qual o problema? Vocês não devem nada para ninguém.

O que você deve pesar é se começar a se sentir mal pelo o que acontece. Aí, precisaria parar antes que alguém se machuque. Se for conveniente, tudo bem mais uma vez. Só não espere dele nada além disso nem se permita cobrar nada a mais. Sexo vocês tem, intimidade não.

[ Gustavo Lacombe ]

Quer mandar alguma pergunta?
Escreva para lacombegus@gmail.com

Quer adquirir meus livros?
Entre aqui: bit.do/Lacombe

Imagem

Eu Bem Que Te Avisei

Você pode ler esse texto ouvindo “Telefone”, de Tim Maia.

Eu te avisei.

Eu bem que te avisei que não queria me envolver, que não procurava nada pra me amarrar. Não que eu não pudesse, mas eu não queria. Nem quero. E você, agora, vem com todo esse amor pra me dar. Todo esse sentimento de graça. Eu gosto de você, mas não posso aceitá-lo. Eu não te prometi nada, entende? Não te jurei uma reciprocidade que não tenho pra te dar.

Me desculpa ser assim tão franco, mas se você já chegou ao ponto de ligar pra minha casa às quatro da manhã estando em pé na porta, é preciso ser mais sincero ainda. Não é um “sincericídio” porque não quero matar teu coração. Pense como uma libertação. Tá? Não fica puta comigo.

Se você quiser me xingar, eu vou até entender, mas você sabia. Sempre soube. No fundo, entre os seus lençóis amassados nas nossas noites gostosas e sexo sem pudor, você sabia que eu nunca fiquei pra esquentar a sua cama. Leva tudo isso como um tipo de recordação ou algo assim.

Ou, então, me esquece. Fala mal de mim pra quem você conhece, me acaba com as suas amigas. O que for preferível pra você. Eu bem que te avisei pra não levar tão à sério o que a gente vinha criando. Melhor arrancar o que tem agora aí contigo do que eu dar alguma corda. Depois você me cobraria e o cheque voltaria sem fundos, um Amor inventado e uma falta de interesse sonegada por querer apenas ficar mais tempo com o teu gosto e teu gozo.

Eu não posso fazer isso contigo.

E você não pode chegar me entregando todo esse carinho assim. Você não pode fazer isso comigo.
Eu bem que te avisei.

[ Gustavo Lacombe ]

“Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meu primeiro livro, pode ser encontrado aqui:
http://www.bitly.com/GustavoLacombeTextos

Imagem

Intimidade é Foda

Nada substitui a intimidade que um casal adquire.

Nada consegue transpor a barreira dos pudores, dos medos e das vergonhas de forma tão avassaladora quanto conhecer a pessoa com quem você vai pra cama. Por mais que em uma noite você consiga fazer tudo – até o que nunca imaginou antes, é com aquela que conhece cada palmo do teu corpo que o negócio rende de um jeito absolutamente diferente.

Quando se mistura, tesão, vontade, amor e química, a receita se torna ideal para explodir. A combustão acontece, muitas das vezes, sem nem ao menos encostar. Até, quem sabe, sem nem ao menos estarem se vendo. Quem nunca atiçou o outro com uma mensagenzinha? Quem nunca se pegou pensando um “hoje tem” bem safado e passou o resto do dia ansiando por aquele momento?

E nem estou entrando no mérito de ser namoro, noivado ou compromisso sério. O que mais existe por aí hoje são pessoas que se pegam eventualmente e, desse jeito, vão se aperfeiçoando na arte de dar prazer um ao outro. Até porque, somos seres complexos e difíceis de sermos desvendados às vezes. Aí, quando encontramos alguém que encaixe, é quase como gritar: bingo!

“Química boa é quando você escuta de longe a vontade de gemer.”

É quando você sabe que vai encontrar a pessoa e os botões da blusa parecem que já saltam para fora de suas casas. É quando a calcinha já fica molhada só de lembrar. É quando as mãos ficam impacientes querendo largar o que estiver nelas e agarrar os peitos, as coxas e o cabelo. Pode ser que se consiga isso logo de primeira, mas as sensações aqui descritas exigem prévio conhecimento do outro.

A intimidade é a porta de entrada para o que há de mais sujo e gostoso entre duas pessoas: sexo sem pudor.

[ Gustavo Lacombe ]

#ahlacombe #DepoisdaMeiaNoite

“Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meu primeiro livro, pode ser encontrado aqui: http://www.bitly.com/LivroLacombe

A frase entre aspas é da querida da Fernanda Estellita (@fernandaestellitaoficial). Primeiro texto de muitos que vamos fazer juntos. Uma frase FODA dela num texto meu! Obrigado, Fê!