Quando a Gente Ama

Quando a gente ama, é certo que se quer bem e feliz o outro. É claro que existe uma pontinha de egoísmo em querer tudo, de tudo e a toda hora, mas não acredito que seja algo para se sentir culpado. Depois que se passa a dividir uma história, querer estar junto torna-se algo comum na rotina.

Importante é saber que nenhuma paixão deve ser prisão. A união é feita da liberdade. É ter certeza de que o outro pode ir, mas vai voltar (espera-se). É ter plena consciência de que a porta está permanentemente aberta, mas não se tem vontade nenhuma de sair dali (tomara!). Faz-se de uma vida, duas (às vezes, três). De um abraço, Lar.

De um beijo, Porto.

Muda-se um pouco, claro. Por mais que cada um mantenha algumas de suas atividades e afazeres, atitudes e jeitos, é necessário sempre ceder em algo. Existe o lindo e gasto discurso do “não precisa mudar”, mas garanto que se algo incomodar ao ponto de interferir no relacionamento, será uma aresta a ser aparada. Não acho bom exigir que alguém mude pra ficar contigo, mas se o outro quiser mudar por isso, vale.

Ainda assim, se um dia essa ligação entre os dois já não for tão forte, tenho certeza de que se desejará apenas o melhor. Você pode até querer a nova caminhada do outro não te incomode, mas algumas coisas acabam sempre despertando um pontinha de algo negativo. A grande diferença aqui é que, tendo amado de verdade, entende-se que até mesmo separado, não se deseja mal algum. Vai e seja feliz.

E pense bem: a tristeza de alguém te traz alegria de algum modo?

Leva-se uma relação até onde der. Se der num grande casamento, com dois filhos lindos e um cachorro destruindo a casa, tudo bem. Se der em apenas mais uma história para contar, também. Se der em momentos que ficarão sempre eternizados e emoldurados por sorrisos e certezas, claro que terá valido à pena demais.

Se existiu o Amor, bom. Se ele ainda existe, melhor ainda.

[ Gustavo Lacombe ]

Disritmia

Quero me embrenhar pelos teus cabelos e ir descobrindo o teu cheiro devagar. Deixar que as narinas se inundem com o polén vindo do teu pescoço. Escorrer meus dedos pela pele do teu rosto e me jogar do alto dos ombros até a curva esculpida artesanalmente da tua cintura. E te enxergar pelo tato da boca, das bochechas e do nariz que vai se metendo pelos teus braços, colo e barriga.

Quero ser o arrepio que percorre por toda extensão do teu corpo, te fazendo vibrar e abrir um sorriso no canto do rosto. Aquela sensação gostosa que chega a fazer tremer o fecho do sutiã, o laço do vestido, o fecho do cinto. E na minha cafajestagem assumida por você, exorcizar todos os fantasmas que passaram pela minha história. Teu olhar que me abençoe. Teu lume que me guie.

Quero desbravar o Mundo dos teus trejeitos, manias e tiques. Mapear teus peitos, coxas e declarar que tudo até onde vejo é meu – deixando claro que já sou inteiramente terra-tua. Finca em mim tuas unhas como bandeiras, passa tuas pernas como cerca, teu abraço como fronteira, tua certeza como alicerce de nós dois. E fotografando teu corpo relaxado depois de um cafuné ou tenso numa posição de Amor, pretendo ser infinito nos silêncios que precedem os nossos sorrisos bobos.

Nossos gritos roucos.

Por fim, mas sabendo que sempre vou querer me manter longe dessa etapa, quero manter o coração acelerado até que a disritmia me mate inteiramente por esse Amor que te sinto.

[ Gustavo Lacombe ]

#ahLacombe

#OAmorÉParaOsRaros, meu segundo livro, já está disponível para pré-venda e pode ser reservado aqui:
http://bit.ly/AmorParaRaros

Quase um Casal

Eu fico me perguntando se foi um engano me envolver contigo. Se foi um erro ou um simples capricho. Fico remoendo perguntas se eu deveria ter colocado freios nos meus impulsos ou se fui vítima da ingenuidade que acomete as pessoas que se iludem. E em todas as vezes em que fico martelando se deveria ou não ter feito tudo isso por você, chego sempre na mesma resposta:
 .
– Não fui eu quem perdi.
 .

Pode ser até que eu tenha que me desculpar por jogar num email todas essas palavras na tentativa de te dizer “adeus”, mas não queria morrer sufocada com tanto entalado no peito. As coisas que mais nos fazem mal são aquelas que não admitimos mesmo que fazem. Então, admito aqui que estou tentando seguir, mas parece que uma parte minha foi tirada. Aquela parte ingênua que acreditava em planos e na construção de uma história.

Tenho certeza de que eu passei a nutrir algo muito especial por você e por tudo que nós dois vínhamos construindo. Que fique bem claro: nós dois, sim. Se alguém aqui por um acaso resolveu jogar tudo fora, esse alguém não fui eu. Digo isso sem rancor, mas com um certo peso. E mesmo que você venha me dizendo que não me prometeu nada em palavras tão claras assim, as suas atitudes de ciúme, de posse, de carinho e de cuidado indicavam que era justamente o contrário. Éramos quase um casal.

Pode ser que numa roda entre os seus amigos eu acabe virando assunto e você diga que me levou para a cama num dia desses. Acredito até que não faça nenhum comentário que me denigra ou me fira, mesmo que eu não esteja presente para ouvir, mas eu serei apenas isso no final das contas. Mais alguém que foi pra cama contigo. Mais um assunto que você talvez até goste de comentar só pra lembrar das nossas noites, mas com um quê de gosto amargo por conta de uma recordação.

Memória de que eu tentei e você não quis.

Não é culpa de ninguém, afinal. Não se pode obrigar um coração a aceitar o que querem lhe entregar. Porém, um dia ele colocará a mão na consciência e vai trazer à tona aquela história que por algum capricho seu foi jogada fora. E você vai se lembrar de mim e de tudo que queria ter sido, mas não fui.

[ Gustavo Lacombe ]

O que Você tem Feito Pelos Seus Sonhos?

A maioria das pessoas que tem o sucesso como marca em suas trajetórias decidiram, um dia, que iriam realizar seus objetivos independentemente das dificuldades que aparecessem. E, assim, na dura rotina de plantar um sonho, foram construindo suas realidades. Entre semeá-lo e colhê-lo, tenho certeza de que tiveram de enfrentar muitas coisas – das muitas respostas negativas e até mesmo a própria descrença, mas venceram.

Chegaram ao ponto em que tiveram de ignorar todas as adversidades e venceram mesmo assim.

Ninguém chega ou faz sucesso por engano. Ninguém conquista algo pra vida sem mérito. E aqueles que aparecem de uma hora para a outra no topo, que de repente estão lá, acabam caindo na mesma velocidade em que subiram. Já os que galgam todos degraus e conquistam o seu reconhecimento são os que resistiram e fizeram por merecer o seu espaço. E escute-me bem: há espaço pra todo mundo. O que não cabe é se lamentar e desistir.

Claro que, às vezes, é preciso ajustar o foco. De qualquer forma, o valor não está apenas no que você, mas em como você faz. E pode apostar que o que é feito com amor, determinação, dedicação e muita força de vontade, tem mais chance de dar certo. Não pode ser o primeiro “não” a barreira intransponível das suas metas. É preciso insistir, persistir, ser valente. Uma pitada de sorte ajuda? Sem dúvida.

Só que não adianta a Sorte lhe sorrir e a sua atenção estar em outra coisa.

Pergunte a qualquer fracassado o porquê de não ter conseguido chegar ao seu objetivo e ele te dirá que foi tudo culpa do azar. É incrível como temos a capacidade de terceirizar a nossa culpa. Tiramos o corpo fora e não nos responsabilizamos pelas nossas próprias derrotas. Afinal, quem é que vai dizer que mereceu perder?

Você pode até me dizer que de mil histórias apenas algumas são de sucesso total, retumbante, foda. Eu assumo até a vontade de concordar contigo, mas acabaria te respondendo “em quem você prefere se espelhar?”. Se você tem um objetivo, vá atrás dele! Se você tem uma meta, um foco, ou qualquer coisa que seja o seu Norte, vá atrás dele. Vá na direção dele. Vá pensando nele, imaginando, sonhando e, principalmente, agindo para encontrá-lo.

O que você tem feito pelos seus sonhos? Aqui no Brasil, é comum torcermos o nariz pra quem alcança um certo reconhecimento, ou fama, ou sucesso. Costumamos dizer que aquilo tudo “subiu à cabeça”. Parece que é proibido dar certo. E se, ao invés de resmungar, levantássemos a bunda do sofá e fizéssemos alguma coisa pelos nossos sonhos? Passou da hora. Tire agora da gaveta a força de vontade e vá à luta. Identifique seu talento, arrume algum tempo e dedique-se. E, acima de tudo, coloque Amor nas coisas.

Não posso te garantir a vitória, mas tenho certeza de que se você não fizer nada, a derrota é certa.

[ GustavoLacombe ]

#ahlacombe

Para ler mais:
http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos
Para me levar pra casa:
http://www.bitly.com/LivroLacombe

Algo em Você Mudou Algo em Mim



Pode ter sido o teu sorriso. Tão branco, tão singelo, tão singular. De uma penetrabilidade na minha falta de sabedoria em o que fazer depois de vê-lo. Tenho certeza de que quem escreveu o verbete “emudecer” no dicionário certamente falava do que acontecia ao se deparar com teu sorriso. Tão lindo, hoje tão meu.

Pode ter sido o teu jeito de falar meu nome. O som de cada palavra saindo da sua boca. A sua voz que, às vezes, me paralisa, outras me inspira. Já ouvi meu nome sendo dito por muitas pessoas, mas nenhuma fez como você. Até quando eu levo bronca sua me pego sorrindo ao te escutar chamando meu nome por inteiro.

Pode ter sido seu abraço. Tão apertado querendo renegar conceitos imortais e fazer com que dois corpos ocupem o mesmo espaço. Liberando endorfina ao juntar teu calor com o meu e me fazer conhecer um bem tremendo só de sentir teu coração batendo em (des)compasso com o meu. Só de te ter pertinho assim, pode ter sido.

Pode ter sido, quem sabe, teu jeito comigo. Jeito de amiga, de passar gostoso a mão na cabeça na hora de um carinho e de puxar a orelha na hora de uma briga, mas sempre me mostrando o que levar de aprendizado. Jeito de menina, de pedir pra não ficar te olhando, de ficar sem graça quando te chamo de gostosa. Jeito de amante, de me puxar os cabelos, de me pedir beijo e de fazer amor comigo.

Pode ter sido a tua simples presença. As mudanças decorrentes do nosso encontro, as revoluções que fez na minha vida, o sentimento tão verdadeiro e profundo que me fez sentir. Tenho certeza de que foi algo em você, mas nunca saberei explicar o real motivo. Talvez seja até fácil distinguir o momento em que confirmei tudo, mas nunca saberei o que, de fato, me fez te amar.

Pode ter sido um detalhe, e amo cada parte sua. Pode ter sido o todo, e te amo por inteira. Pode ter sido algo que nem ao menos eu tenha percebido, e você sabe que às vezes eu sou distraído. Pode ter sido alguma das coisas que eu falei, mas é difícil ter sido uma só.

Podia ter sido qualquer outra coisa. Certamente é você.

[ Gustavo Lacombe ]

http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

@glacombetextos

Ele Não te Quer

1013872_637390392976875_124564704_n

Não, ele não te quer. Desencana. Não precisa esquecer tudo que vocês viveram juntos, mas se permita viver coisas novas com outras pessoas. Foi o recado que ele deixou no momento em que decidiu não te incluir mais nos planos dele. E, de verdade, quem vai dizer que não era um direito dele fazer isso? As pessoas, até onde eu sei, são livres.

Essa é a graça da coisa.

Tem gente que pode voar pra bem longe, mas resolve pousar e ficar pertinho. Tem quem reúna tudo aquilo que sempre se sonhou para fazer um ninho, mas se vai. Não lamente o tempo junto nem queira se arrepender de nada. Passou. Não tente cogitar o futuro, supor o presente ou diminuir o que foi feito. Apenas viva. Assuma as rédeas da sua história e vá procurar o melhor que você pode ser.

Se quiser, reclame que era ele quem fazia despertar a vontade de ser melhor. Pois, agora, ache em você mesma os motivos para ser assim. A verdade dói às vezes, né? Ele não te quer mal. Muito pelo contrário. Te quer bem, ainda que não suporte te ver bem com outra pessoa logo. Vai entender as pessoas… De qualquer forma, siga.

Repita para si mesma, todos os dias, que você merece alguém que queira todo o esforço que você fizer pra ficar junto. Entenda, também, que certas pessoas apenas passarão, mesmo que desejemos com todas as forças que elas fiquem. É muito fácil falar estando de fora, eu sei, mas tudo que te falo é querendo seu bem.

Amor, mesmo que permeado por dificuldades e dores, ainda tem que ser alegria e prazer.

[ Gustavo Lacombe ]
http://www.facebook.com/GustavoLacombeTextos

“O Amor é Para os Raros”, meu segundo livro, já está disponível para compra aqui bit.do/Lacombe