Imagem

Tentar Ainda é Melhor que Não Fazer Nada

O ano mudou, mas alguns sentimentos não. Eu tenho certeza que em algum lugar deste país alguém passou o Natal e o Ano Novo longe de quem ama. Posso até afirmar que ela já ousou tentar ficar com outra pessoa, viver uma nova história, apagar o que sentiu. Só que descobriu que certas coisas são impossíveis. Nem mesmo um milagre natalino daria jeito. Como vai poder desbeijar uma boca, desamar um coração, destirar a roupa que revelava bem mais que um corpo? Não é só uma música que diz isso, mas todas as outras que vão servindo de inspiração para a sofrência e marcando os dias, as horas, os minutos que os dois estão separados. Eu juro que não quero me meter, mas se ainda existe sentimento, por que não tentar? Sei que as circunstâncias mudam, sei que muita gente tem que aturar coisas horríveis e para certos casos serei sempre o primeiro a dizer que, quando acabou-se o respeito, foi-se também o Amor. Porém, entretanto, contudo, todavia (um pequeno número de conjunções adversativas para enfatizar o pensamento) se o que separa é o orgulho, se o que afasta é um mal entendido, se o que deixa longe é um medo de tentar novamente, acredito que o calendário novo pode ajudar. Não, ninguém consegue passar uma borracha por cima do que houve, mas é preciso decidir se a segunda chance é verdadeira ou apenas um motivo a mais para martirizar o peito. Se for para jogar na cara tudo que aconteceu de errado (e certamente aconteceu algo para o fim), melhor realmente nem passarem perto um do outro. Agora, se sobrar vontade, se ainda existir uma história a ser vivida, se os dois se querem – e dane-se se os amigos não aprovam ou se a família acha melhor não. Tudo isso com ressalvas, claro. Conheço casais que voltaram e deram certo. Conheço os que tentaram e terminaram de novo. Mas conheço também quem se arrependa de nunca ter tentado. Garantias eu não tenho e nunca vou ter de que um relacionamento começa e será para sempre, mas certamente a dúvida do que poderia ter existido é pior do que a tentativa de ser feliz.

[ Gustavo Lacombe ]

Imagem

Posso ser o maior Sem Noção do Mundo, mas sei que é Você quem dá graça a ele

Eu não devo ter noção nenhuma mesmo.

Olho pro lado e enxergo tudo que eu tenho e me vem uma sensação de vazio. Falta você, já sei. Sou grato demais por ter uma família, um teto, comida e amigos, mas esse buraco que me faz tropeçar toda vez que resolvo caminhar por entre meus sonhos e medos me faz repensar tudo o que construí. Até porque chega uma hora que não adianta ter tudo se o alguém que dá graça a isso tudo não está por perto.

E esse alguém, pra mim, é você.

Talvez eu não tenha noção nenhuma mesmo. Depois de cometer todas as burradas e desperdiçar todas as chances, volto aqui com a cara de cachorro que caiu da mudança e peço mais uma oportunidade. Você já cansou de dizer que o preço é muito alto e que “pagar pra ver” é uma opção que não existe. Porém, depois de tanto tempo, deu pra ver com muita clareza que é o teu sorriso que eu acabo sempre procurando nessas noitadas sem sentido. E nunca acho.

Procuro sempre por algo seu nos outros e, obviamente, dou de cara apenas com a minha falta de noção em não perceber que nunca te encontrarei assim. Querendo te encontrar em outro lugar que não dentro de mim, me pego com receio de tomar qualquer atitude porque sei que já é tarde. O ditado “nunca é tarde demais” fica martelando na cabeça, mas não me ajuda a fazer algo.

Fracassado, você deve perceber.

Queria a possibilidade de te sequestrar uma noite, viver uma vida, beijar de novo a sua boca, te falar do tanto de saudade que sinto em te abraçar e sentir sua respiração perto de mim, poder ser ouvido pros teus problemas e pros teus sonhos, imaginar uma estrada junto, fazer tudo aquilo que poderia e deveria ter sido feito há um tempo. Eu sou um “sem noção”, eu sei.

Sem noção do ridículo, do absurdo e da piada que pode ser estar aqui te escrevendo isso tudo, mas cá estou eu falando tudo que alguns amigos dizem que eu não deveria e que, com certeza, a razão mandaria eu guardar pra mim e engolir à seco. E eu lá saberia fazer isso tudo?

Claramente, não.

Talvez seja por isso que eu ainda sonho em te ter do meu lado, com um bom livro numa praia ou dentro do carro viajando pra um lugarzinho frio, na cozinha fazendo pão de queijo ou na fila da pipoca do cinema, entre cadernos do teu curso te ajudando a estudar ou cantando uma música com a letra errada. Por só ver graça na Vida contigo ao meu lado é que eu perdi a noção de tudo e tô aqui te dizendo o quanto eu ainda te amo.

Sem noção nenhuma também do tamanho que o sentimento ocupa em mim.

[ Gustavo Lacombe ]

Quer ler mais? Compre meus livros:
bit.do/Lacombe

Imagem

Sei Que Não Fui o Melhor, Mas Ainda Te Amo

Eu errei. Muito. Seria idiota da minha parte chegar aqui e te encarar com a cara mais cínica do Mundo e dizer fui perfeito. Longe disso. Te levei ao céu algumas vezes, mas te deixei no inferno noutras. Fui bem mais teu mal que tua cura. Esforçando para ser o melhor; sendo o pior. O cara certo. Certo para você querer longe. É só olhar os sorrisos e ter certeza de que houve muito Amor. É só lembrar os dias tristes e ter certeza dos deslizes.

Um ponto negativo para cada positivo.

Analisando friamente, eu não voltaria pra mim se eu fosse você. Eu nunca mais iria querer olhar na minha cara, mas sei que você não faria isso. Não por faltar coragem. Não porque você ainda me ama loucamente. Nem por conta de um extremo ou outro, mas porque, do jeito que você me olha, ainda enxerga uma chance pra nós dois.

Falando com o coração, então, é inevitável ainda me manter de pé na sua porta e insistir em nós dois. Sei que existe um pedacinho de tudo isso que vivemos de bom e uma disposição em substituir o que foi ruim por novas memórias. Boas memórias. Um futuro por escrever que vai compensar todo o mal que você passou.

Um mal que eu te fiz.

Eu sei que o meu passado não me ajuda. Depõe contra. Não adianta eu apelar para o que eu ainda sinto porque nessa história toda a maior prejudicada foi você. E agora que você diz não me querer mais, sei o quanto deve ser doloroso me ver aqui. Reavivo histórias, reativo sentimentos, reabro feridas.

Mesmo assim, diante de todo esse cenário e com tanto a jogar contra mim, eu persisto. Minhas promessas não valem de nada, mas acredito que só poderemos saber se tentarmos. Existe, sim, toda disposição do Mundo em te fazer feliz como você sempre mereceu. E merece. Existe ainda um Amor tão grande que só me deixa essa única opção: te pedir perdão.

Sei que não fui o melhor, mas ainda te amo.

[ Gustavo Lacombe ]

“O Amor é Para os Raros”, meu segundo livro, pode ser encontrado aqui: http://bit.ly/AmorParaRaros

Imagem

Coração Não Segue Conselhos

Eu sei que vocês vão revirar os olhos e achar que é burrice. Vão me reprovar, querer que eu não faça isso, mas já está feito. Já está decidido e não há nenhum conselho que vocês queiram me dar que mude o que foi imposto por toda a saudade que eu senti.

Eu o aceitei de volta.

Eu estou, sim, novamente com quem eu amo. E digo mais: o Amor não segue conselhos, apenas a própria razão de ser. Segue apenas as diretrizes que impõe a si mesmo. Por favor, não me venha com esse papo de que ele foi ruim pra mim, que estou me expondo ao desprezo de quem sabe o tamanho das besteiras que foram feitas.

Amiga, besteira seria ficar com essa dor latejando o meu peito e me transformando num desses molambos quaisquer que ficam pelas ruas a vagar e imaginar que o Amor é um fardo. Lamento, mas informo que ele voltou e, dessa vez, se Deus quiser, é pra sempre.

Confio em tudo isso porque a loucura que se abateu do lado de lá também me atacou aqui. Não bota a mão em mim tentando me impedir, não tenta me dissuadir, não me venha com sermão. Se te desaponto, desculpa, mas eu sou inteira desse Amor. Não é mentira: mesmo depois de tudo que ele me fez, eu ainda o amo.

Eu sei que vocês vão falar horrores, vão me julgar e chamar de maluca, e mesmo depois disso tudo que eu disse, vão continuar duvidando da força do que eu sinto. Já lhes disse, mas posso repetir: o Amor não segue conselhos. Seguiu pelo único caminho possível. Para os braços de quem nunca deveria ter saído. Meu sossego. Minha paz.

Meu pra sempre, se Deus quiser.

[ Gustavo Lacombe ]

Imagem

A Única Saída é a Gente se Acertar

Até quando você vai ficar dizendo que não sente mais nada? Até quando você vai ser capaz de olhar nos meus olhos e afirmar que seu coração está vazio, que eu não represento mais nada, que eu virei história? Você fica remoendo essa mesma ladainha, mas à noite a insônia te abraça e vocês dormem juntos. Me contaram que você tem perdido o sono. Não interessa quem te delatou, mas eu sei que você não conta essas coisas pra qualquer pessoa. Se ela chegou ao ponto de me contar, é porque acredita que a única saída é a gente se acertar. Mesmo indo contra tudo e todos, sei que se você olhar dentro desse buraco vai encontrar meu nome escrito nele. Eu estou aqui esperando você parar de mentir pra si mesma e voltar pra minha Vida. Estou de braços abertos e disposto a passar uma borracha em tudo que passou. Nós dois sofremos, nós dois tentamos ficar longe, nós dois estamos morrendo de saudade – falta só você admitir. Não vai adiantar apagar meu telefone, me deletar das redes sociais. A memória é mais forte e atormenta. Não vou fazer promessas nem juras porque eu tenho consciência do quanto errei. Olho pra trás e enxergo, pequena, todos os motivos que te fazem querer continuar com essa falsidade de dizer que não me ama. Entendo que você possa preferir arrancar de algum modo tudo isso que sente, mas essas noites em claro não foram capaz de te provar que não dá? Não sei quanto tempo você vai agüentar ficar agarrada à mentira, mas não vejo problema. Eu vou agüentar mais tempo ainda te esperando abrir os olhos e ver que o único jeito da gente ser feliz é ficando junto.

[ Gustavo Lacombe ]

Imagem

Pergunte pro Seu Coração

Não importa muito o que os outros te dirão sobre o Amor. O que importante, de verdade, é o que o teu coração diz. O que importa não é o que as pessoas ao teu redor aconselham ou te mandam fazer. A verdadeira diretriz é dada pela junção do que sente a sua emoção e a coragem da sua consciência em acatar ou não aquela decisão. Sei que não é fácil ter que colocar um pingo de razão nessas questões, mas te garanto que a saída nunca será ouvir aqueles que estão de fora.

Eles não sentem como você.

Sempre temos um amigo, claro, ao qual recorrer se preciso. Se você necessita de um ombro ele estará apto e pronto para te confortar e ouvir qualquer que seja o seu lamento. A amizade é isso. Um amigo de verdade te apertará a ferida, te afagará quando preciso e se mostrará disposto a te mostrar um caminho. Porém, ele sabe que apenas você pode decidir qual trajetória a tua história seguirá. São seus pés, não os dele.

Antes de esbravejar que não ama, antes de dizer que prefere esquecer, antes de declarar a si que o melhor a fazer é apagar tudo que foi vivido. Antes disso tudo, reflita se o teu mundo sem aquela pessoa continuaria o mesmo. Se melhoraria, se pioraria. Você bancaria a decisão do fim? Você conseguiria suportar a volta? Entenda onde eu quero chegar: ninguém está na tua pele. As tuas escolhas pesam nos teus ombros e você é quem deve saber o peso que eles aguentam.

Pergunte pro teu Coração se ele aguenta.

Acredito que todas as respostas estejam em nós, mas que fechamos os olhos para a sua clareza. Se o questionamento é voltado para nós e apenas nós mesmos poderemos respondê-lo, ninguém será capaz de adivinhar, de supor ou achar o que será dito. É preciso a reflexão. Talvez seja até paradoxal colocar lado a lado uma questão sentimental e a análise do caso. O poeta já diz que basta colocar Amor no meio para se perder qualquer traço de Razão. Nem sempre.

Eu poderia te dizer “some” ou “fica”, mas estaria colocando o peso da minha história nessa opinião. Poderia usar outras histórias de exemplo, mas colocaria a minha visão em cada uma delas. “Sumir ou ficar?” é uma pergunta que apenas você mesmo poderá responder. Se vai dar certo ou valer a pena, infelizmente não podemos predizer. Ninguém sabe o futuro. O único pedido que te faço nesse dilema todo é que você não faça nada que não possa bancar.

Um arrependimento pode durar uma Vida toda.

[ Gustavo Lacombe ]

Imagem

Quem Não Quer Sou Eu

Eu não tenho vontade nenhuma de voltar contigo.

Agora, então, que você me aparece com essa cara de choro e falando tudo aquilo que eu queria ouvir – agora mesmo é que eu não quero. Fiquei esperando, por muito muito muito tempo mesmo, que você viesse aqui e me fizesse mais uma vez de boba. Prometesse, jurasse, esperneasse e colocasse em prática todo o seu teatro de me dissuadir e fazer me entregar novamente.

Fiquei alugando o ouvido de conhecidos amigos e despejando tudo que sentia, pedindo opiniões e gastando minhas suposições para cogitar que você, talvez, pudesse estar sentindo falta de mim. Falta do que a gente tinha. Esperei pela pedrinha na janela, a mensagem bêbado de madrugada, a ligação pela manhã, as flores manjadas de desculpas, a surpresa no meio da tarde no meu trabalho.

Mas, aí, eu cansei de esperar.

A internet passou a  me contar aos poucos que você ia seguindo a sua vida. Eu ia me decepcionando com algumas de suas atitudes, me surpreendendo com outras, mas fui vendo que, sim, tinha sido muito melhor você ir embora. A Vida tinha me livrado de você, certamente.

Então, não vou esconder o choque da surpresa por te ver aqui e a indiferença da previsibilidade de que você faria tudo isso. De novo. Eu podia ter apostado que não perderia. Sempre tive a certeza que mais cedo ou mais tarde você estaria aqui nessa posição. Mendigando, pedindo, implorando e recebendo toda a minha pena de volta.

Só que, antes, eu esperava isso de uma forma tola, porque te queria. Hoje, esperava justamente por saber que sua encenação teria de voltar aqui. O ato final, lógico. Eu não volto pra você porque você teve todas as chances e preferiu usá-las de outras formas que não me fazendo feliz. Não adianta querer fazer agora.

Agora, quem não quer sou eu

[ Gustavo Lacombe ]

“Destino, Acaso ou Algo Mais Forte”, meu primeiro livro, pode ser adquirido aqui:
http://www.bitly.com/LivroLacombe

Imagem

Quem Diria que os Papéis iam se Inverter

  
Senta. A casa é a mesma. Pode ficar aqui na sala. Quer um copo d´água? Como tá a vida? Pois é, faz um tempinho. Aliás, o que você veio fazer aqui? Não é grosseria. É só uma curiosidade. 

Quem diria que um dia seria você me procurando, pedindo pra arrumar um tempinho. Claro que antes era eu no seu lugar. Era eu quem pedia pra você olhar pra mim. 

Ah, obrigado pelo elogio. Eu tenho me cuidado. Aprendi a gostar mais de mim. Não mudei muita coisa aqui em casa, mas troquei tudo de lugar no meu coração. Quem diria. 

Eu chego a ter vontade de rir. 

Peraí, tira uma foto comigo aqui pra eu poder mandar pro pessoal. Ninguém vai acreditar. Depois de jogar fora, você veio catar no lixo? Só que até pra isso você chegou atrasado. 

Alguém me ajudou a me reerguer há um tempo. Não faz essa cara. Eu não te devia satisfações e ainda não devo. Foi o tempo em que eu saía e praticamente ligava um GPS em mim pra te dizer onde tava. Sempre tive cuidado de não abalar a sua confiança. 

Eu te amava muito. 

E nunca achei que estivesse me entregando demais. Você que não soube cuidar. Aí, você chega com essa cara de cachorro abandonado, critica a pessoa com quem eu estou e quer o quê? Quer voltar? Repito, quem diria que os papéis um dia iriam se inverter. 

Não chora não. Numa dessas voltas que a vida dá, quem sabe, você não encontra alguém que você queira fazer feliz. 

Feliz como você não quis me fazer.

[ Gustavo Lacombe ]