Imagem

Enquanto Houver Noite

Eu não sei quando eu comecei a te amar ou porquê eu te amo, mas sei que sou grato pelo Amor atender ao teu nome e por todas as histórias que já colecionamos juntos. Relação se faz na incrível capacidade de montar tijolinho por tijolinho. E olha nós agora com um lugar pra chamar de nosso. Eu não esqueci tudo que deu errado nem fechei meus olhos pros meu erros também, mas te dei a mão com a certeza de que todo mundo merece uma nova chance de ser feliz. Você me aceitou, eu te abracei, você me ganhou, eu te recebi nos meus lugares mais íntimos e todo medo que ainda restava (ou resta e fica pra me alertar de algo) se dissipa na coragem de viver algo bonito que eu já compreendi que não é eterno. Amores são bonitos porque vivem no risco da morte, assim como a vida. Acredito que seja por isso que muitos de nós fazem do Amor uma busca: ele que move num sentido amplo e ele que ressignifica a vida quando acontece no outro. E eu aconteço cada vez que você me olha e sorri ou me liga e diz seu olá com muitas vogais. Você é essa primavera em gestos e verão num corpo que eu gosto e me incendeia. O futuro sabemos que a Deus pertence, mas vivo a expectativa construtiva de te ter quando meus próximos anos se empilharem no meu presente e me fizerem soltar com razão a frase que hoje falamos por brincadeira: tô velho. Pra algumas coisas, talvez já esteja, mas pra te amar estarei sempre novo em folha. Enquanto houver dia, me abraça. Enquanto houver noite, meu bem, me beija. Enquanto houver vontade, sejamos. 🌻

#GustavoLacombe #ahlacombe #ExageroDiário

. . .

#textosdeamor #textos #amormaior #amorpravidatoda #amorpravidainteira

Imagem

Energia é Tudo

A gente quebra a cara e se ferra? Sim! Muito na vida! Mas depois de um tempo descobre o que vale ou não vale a nossa energia. Aprende que não é todo mundo que merece uma resposta nem todo sentimento que precisa ter recíproca. Situações passam a incomodar menos e uma boa briga ganha um significado completamente diferente. Chega uma hora que a nossa paz de espírito é o maior privilégio – e não será uma pessoa de mau humor num dos seus muitos dias ruins que ira estragar isso. Não, isso não quer dizer que a gente fecha os olhos pra tudo no mundo e fica insensível. Quer dizer apenas que a gente sabe julgar melhor onde está se metendo. As relações são mais leves e se adota o lema “fica quem ficar, quem nao quiser que vá com Deus”. Eu, particularmente, acho que tudo deve ser assim. Investir energia e tempo e amor e dedicação só naquilo que merece. Ah, e os fios brancos também, né? Porque até a preocupação ou estresse a gente aprende a administra. O sorriso destravado e frouxo é o que importa. Depois de um tempo a gente percebe que ele tá passando e que viver se importando com coisa pequena é bobagem. O que vale mesmo, de verdade, é ser feliz sem mais.

#ahlacombe #GustavoLacombe 💛👊🏼🌻 •

Obs: meus livros estão todos à venda aqui: linktr.ee/glacombetextos

Obs2: tenho mais dois IGs: @lacombegus @clube.depoisdameianoite 🔥

Imagem

Aprecie o Processo

Estamos todos ainda aprendendo, criança. Viver não é fácil, ainda que muitos possam ter dito que seria moleza pra você. Pra alguns poucos, talvez. Pra imensa maioria, não. Levamos porrada de todos os lados e vamos evoluindo como o ar numa panela de pressão. É preciso abraçar o processo – o que muitas vezes envolve a experiência de acolher a palavra “dor” em nosso vocabulário. Damos adeus para as coisas, dizemos olá para outras, mas logo observamos o sistema de partidas e chegadas e falta de sorte em ter mais partidas que chegadas. Vamos desejar parar o tempo, voltar o tempo, não querer saber do tempo, mas não vamos conseguir. Vida é movimento. Apreciar a vista às vezes parece loucura. Que seja. Mas que você também perceba que pode se transformar e, uma vez mudado, pode ir a qualquer lugar. Existem escolhas, sim, que nos prendem pra sempre, mas enquanto formos livres, voar sempre será uma opção. Que você não demore a perceber suas asas. Que você seja resiliente – palavra bonita e necessária. Que você viva, que continua sendo mais proveitoso que apenas sonhar.

#GustavoLacombe 🌻

. . . Obrigado por estarem aqui! Bem-vindo, Julho! Quer me ler mais? Meus livros estão à venda no link da bio ou por direct! Textos lindos de amor e relacionamentos. 💛 frete incluído e todos vão autografados! #texts #Amor #ahlacombe https://www.instagram.com/p/CCGbLZIJty1/?igshid=1d7nde7xkn33d

Imagem

E se fosse o último dia?

Eu não gosto muito do ditado que nos sugere viver o presente como se fosse o ultimo dia de nossas vidas. Acho que ele não comporta todo um contexto mais complexo, mas ditados são assim. Generalizadores. Mas eles nos deixam pensando. Se hoje fosse, realmente, o último dia, o que será que faríamos diferente? O que será que teríamos feito diferente? A pandemia nos trouxe, além do receio de nos infectar e passar essa doença para alguém próximo que amamos, uma perspectiva nova em relação a tudo já vivido. Valeu a pena? Estávamos indo para a direção que queríamos? Trabalhando com o que e como sonhávamos? O que realmente ficou? O que ainda nos move? Eu não acho problemático fazer perguntas e rever trajetórias, mas acho super importante saber a diferença entre estar acomodado e estar feliz – um exemplo. Talvez ainda tenhamos muito a viver (tomara!), mas como nada neste plano é certo, essa é a chance de mudarmos. Repensarmos. Ser feliz pode ser uma construção abstrata ou difícil de apalpar, mas acho que passou da hora da gente rever, refazer e reafirmar tudo em nossas vidas. Não tem problema algum mudar de direção agora. Até porque, se não for agora, você vai esperar até quando? Até quando vale se adiar? Resposta: quase nunca vale.

#ahlacombe

#GustavoLacombe

Imagem

Perdoar Como?

Eu acho que nunca vou conseguir te perdoar por ter estragado tantas músicas que eu gostava. E que me faziam pensar em nós e nos planos que eu arquitetava na cabeça. Dá uma grande playlist de expectativas quebradas e de sonhos que nunca irão se concretizar, mas que existiram e foram mesmo lindos porque eu os senti com todo meu coração. Eu acho que nunca vou te perdoar pelas séries que não vi esperando o teu tempo ou pelos episódios que assisti só porque você se adiantou ou nunca verá comigo. Os desfechos que quiseram me surpreender não verão a minha cara de espanto pros teus olhos que, como sempre, vão se fechar num sorriso e delatar minha bobeira porque já era tudo meio previsível, mas eu quis me deixar pegar de surpresa. Eu tenho quase certeza que vou precisar de piadas novas, memes novos, figurinhas novas. Qualquer coisa que me faça rir de novo, mas sem que eu associe a algo que já sorri contigo. Das provocações novas até aquelas em que só teu fogo me fazia queimar até cansar, vou precisar me renovar. Por roubar a graça das coisas, vai ser quase impossível te perdoar. Eu acho que vai ser muito difícil voltar a falar normalmente com alguém que tenha o mesmo nome que o seu porque a obviedade dos apelidos e do registro formal na certidão de nascimento vão me fazer lembrar que de todas as pessoas com este nome, foi você quem o tornou especial de certa forma e eternizado de uma maneira ruim por outra. E se alguém insistir em se aproximar eu vou ter que rebatizá-lo porque será impossível chamá-lo e sem te lembrar. E eu também te odeio por isso e por uma série de outros motivos que eu colocaria aqui, como me fazer pensar em ovo, café, açaí e suco de graviola e imediatamente associar com teus gostos. E eu só queria que você gostasse de mim como eu gostei. Como eu quis os planos, as músicas, as séries, os filmes e os apelidos. Tudo contigo. E por tudo que não vivemos de lindo, acho talvez que será impossível te perdoar.

#ahlacombe
@lacombegus

Imagem

O Amor é Inocente

O Amor não é culpado ao entrar num coração. Ele sempre vê naquela porta uma passagem natural e não se importa em arrombá-la. Usar chave-mestra. Ou simplesmente pegar a maçaneta, girá-la e pronto. E da natureza do Amor invadir, trespassar, se fazer presente e não ligar pro seu momento. Uma vez instalado, bota os pés no sofá, arruma o seu canto e não vê como problema se o resto está uma bagunça. Ele só quer se ajeitar. E abre a geladeira, deixa a toalha em cima da mesa, não lava a louça. Só quando quer. Só quando se incomoda. É típico do Amor viver entre o caos e a ordem. E continua sendo inocente. Continua porque, por mais antigo que seja, ele é só uma criança travessa que se esqueceu dos dilemas que traz e apenas quer te ver sorrir. É aquele menino que numa loja de louças escolhe a mais bonita pra te presentear e, no caminho do caixa, derruba o mostruário inteiro. É o sorriso de quem sabe que será perdoado pelo deslize porque suas intenções ainda são puras e efeitos colaterais são inevitáveis algumas vezes. Decidir, então, abraçar este Amor, compreender seus motivos e deixá-lo ficar é uma das decisões mais difíceis que podemos tomar. Tem gente que o expulsa. Tem quem faça ele se mudar. Coloque num quartinho de fundos. Tem quem o ignore e o deixe isolado pra ver se ele se toca e vai embora. E, acredite, tem quem conviva com dois desses Amores dentro do peito – e eu nunca me senti confortável pra dizer que isso era impossível. Declarar tudo isso é, sim, uma das coisas mais raras da vida por mais que a Vida esteja repleta de “Eu te amo” por aí. Exige uma fé, um salto de cabeça, uma coragem. Exige você ter certeza do que quer e aceitar o que vier do outro lado, que nem sempre é recíproca. Exige amar e não querer nada em troca uma vez que o próprio Amor já é suficiente. O que vier é lucro. E se ele não vier de volta? Amor não mata a gente. Se não correspondido, apenas nos mostra o dom mais divino: o de ainda ser capaz de amar.

#ahlacombe
@lacombegus

Imagem

Bumbum não se come

Bumbum não se pede, se conquista. Isso é o que diz uma música já meio antiga e machista até certo ponto que eu concordo e discordo ao mesmo tempo. Por quê? Bom, vamos lá. Como mulher e com a exata certeza do que gosto, posso dizer com propriedade que anal não é algo que eu faça com qualquer um. Faço, mas o cara precisa ganhar minha confiança. Eu sou assim. A não ser que, dependendo do tesão, eu queira dar pra alguém no primeiro encontro e foda-se. Complicado colocar dois tabus no mesmo texto, né? Mas vamos com calma. Anal precisa de técnica. Precisa saber o que está fazendo. Se botar de qualquer jeito, vai doer. Se for apressado, vai machucar. Se for com medo, vai ficar ruim. Se não relaxar, vai ser uma merda. Minha dica: só dê depois de gozar. Depois de estar relaxada ao extremo. E não por pressão. Não porque o cara “merece”. QUEM MERECE É VOCÊ, GATA! Porque o teu prazer é que conta e não o orgulho dele em dizer “comi um cu”. Faça-me o favor! Quero, sim, que você se descubra, que você saiba que dá pra gozar pra caralho dando a bunda e que não é pra ser tabu. Tudo que é feito na cama em nome de um sentimento real é válido – Garcia Márquez tem uma frase parecida com essa. Então, não libere somente porque o cara é maravilhoso e você acha que ele merece. Você merece ser feliz se conhecendo, testando coisas novas, se prevenindo e descobrindo que teu corpo é maravilhoso! Pode até ser que, num dia que ele quiser muito, você faça por ele, mas sabendo o que você gosta e encontrando quem saiba fazer, dê sempre. Faça sempre. Faz o que tu tem vontade, mulher. E espero que seja com quem saiba o que está fazendo. Repito só porque é necessário. Bumbum não se come, se degusta a dois.

#aaaaahLacombe
@lacombegus

Imagem

Pra Ser Leve


Namoro é pra ser leve. Fazer sorrir. Não é pra implicar com o que o outro come. Tá liberado zoar porque o time perdeu, brigar pelo lençol e, claro, bagunçá-lo fazendo amor. Namoro é pra deixar mensagem no espelho do banheiro com batom (sem gastar aquele que caro, por favor!). É entregar uma rosa de surpresa no trabalho, gastar cinco minutos para desviar a rota e encontrar com a pessoa. É mudar todos os planos em cima da hora porque ela descobriu um programa (de índio) muito mais interessante – ou que parecia, pelo menos. Namoro é pra jogar areia na hora de ir embora da praia, é pra sorrir com aquela piada sem graça, cantarolar as mesmas músicas ou ficar impressionado com o horrível gosto musical que o outro tem. Namoro é até pra dividir um açaí caso o estabelecimento tenha um que sacie o desejo dos dois. Um litro talvez seja suficiente. É pra engordar juntos, emagrecer juntos ou respeitar o estilo de vida do outro (liberando as brincadeiras). Aham. Tá bom. Namoro é pra ser feliz é também demonstrar apoio, se fazer presente nos momentos ruins. É aceitar defeitos, exaltar qualidades e querer evoluir – como casal e individualmente. É entender que o outro tem uma vida separada da sua, tem os próprios amigos e até mesmo próprios programas. É saber entender que cada um tem seu espaço e que o rótulo de ser qualquer coisa do outro não te dá o direito de se meter nisso. Algumas pessoas amam ficar de conchinha, mas também adoram poder desfrutar do próprio silêncio. Namoro é ótimo para exercitar a arte do cafuné, de tolerar as esquisitices de alguém e respeitar a confiança que lhe é entregue. Se for pra trair, obviamente, não namore. Namoro é pra pegar na bunda, não no pé. E pegar com jeito e vontade, não em todo defeito e fazer uma tempestade em copo d’água. É pra conquistar um pouco mais a cada dia, mesmo sabendo que alguns dias serão difíceis. É pra tentar sempre fazer sorrir e o bem, sem se assustar com arestas que precisem ser aparadas. Se for pra brigar sério, que briguem com a mãe, com os irmãos, com o chefe. Namoro é pra mais um monte de coisas, mas, principalmente, é para ser feliz do jeito que a poesia nos ensina “infinito enquanto dure”.

Imagem

Alguns “tô com saudade” são mentiras

Tem muita gente que faz isso de sacanagem, mas também tem quem faça sem perceber que está prejudicando o emocional do outro. Ainda assim, com ou sem intenção, é meio foda perceber que tem gente que tenta nos manter em banho-maria só pra não perder o “contato certo”. E, cara, algumas situações ficam na cara. Nós é que nos fazemos de idiota mesmo por conta de uma carência, de um desejo, uma vontade que o corpo ainda tem de provar aquele gosto repetidamente. Uma hora se aprende? Bom, era pra ser assim. Mas não é garantido. Há quem precise tomar muita porrada até conseguir se defender. Há quem tenha que ter vários “déjà fu”, o popular “já vi isso me foder alguma vez”, pra parar de dar uns moles. Só que eu sei o quanto é tentador responder aquele “Tô com saudade” com um “também”. Sei que o dedo coça pra dizer “pensei em você”, “quero te encontrar” e outras variações possíveis. Minha dica, ou conselho – e olha que eu detesto dar conselhos, é que a Vida é muito curta pra gente não ter uns esquemas errados de vez em quando. Muito curta pra não aproveitá-la, se envolver sem compromisso, provar algumas bocas. Mas também é muito curta pra ficar sendo feito de trouxa pra sempre. No máximo, então, sejamos um “trouxa consciente”. Você sabe que o que aquela pessoa quer, você sabe que não deveria cair no jogo, mas você também sabe colocar barreiras dentro de si. E, se você ainda não sabe como fazer isso, um dia aprende. Eu te garanto. Uma hora, depois de tanto ser o brinquedo, a gente finalmente passa a ser o jogador.

#ahlacombe
#GustavoLacombe 💛📚


Quer me ler mais? Me leve pra casa! Compre meus livros pelo link da bio ou aqui:
http://www.gustavolacombe.com.br/livros